Meteorologia

  • 23 JULHO 2018
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 25º

Edição

Proteção Civil testa capacidade de resposta com 850 operacionais

Mais de 800 operacionais vão participar, na sexta-feira e no sábado, num exercício nacional realizado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) para testar a capacidade de resposta num cenário de incêndio rural.

Proteção Civil testa capacidade de resposta com 850 operacionais
Notícias ao Minuto

19:30 - 17/05/18 por Lusa

País Incêndios

O exercício, denominado "Montemuro 18", foi hoje apresentado pelo novo comandante operacional nacional da Proteção Civil, Duarte da Costa, em conferência de imprensa.

"O exercício é complexo, de larga escala e serve para testar as nossas principais capacidades", disse o comandante, adiantando que só treinando é que se tem consciência daquilo que se é capaz de fazer.

Duarte da Costa adiantou que o exercício envolve meios de várias regiões do país, apesar de se realizar nos distritos de Viseu e Aveiro.

No total são 850 operacionais que integram o sistema nacional de operações de proteção e socorro, nomeadamente corpos dos bombeiros, GNR, Força Especial de Bombeiros, GNR, INEM, Forças Armadas, sapadores florestais e Instituto das Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), e 195 meios terrestres.

O comandante nacional indicou que no exercício não vão ser utilizados meios aéreos, justificando com os custos envolvidos.

"São um meio caro e restrito. Há para mim fatores e elementos que tenho que testar no terreno, que me garantem a mesma complementaridade e supletividade na luta contra os incêndios e para o qual eu tenho que os testar e treinar. Eu sei como é que os meios aéreos atuam e como iriam atuar nessas situações", afirmou.

Segundo a ANPC, a iniciativa visa testar o nível de resposta do sistema nacional de proteção civil numa situação excecional decorrente de um incêndio florestal, exercitando, para o efeito, "a capacidade de comando, controlo e comunicações dos vários escalões decisórios intervenientes na gestão das operações de proteção e socorro".

Duarte da Costa explicou que vão ser testadas as valências do combate, salvamento, evacuação em aglomerados populacionais, respostas a acidentes com várias vítimas, apoio militar e de emergência das Forças Armadas, sistema de comunicações, novo sistema de operações e avisos às populações.

No âmbito dos Programas "Aldeia Segura" e "Pessoas Seguras", com o objetivo de implementar estratégias de proteção dos aglomerados populacionais e incentivar a participação das populações, será também simulado um cenário de evacuação da Aldeia de Aziboso, concelho de Cinfães.

A ANPC vai também ensaiar o sistema de aviso, através de SMS, às populações dos distritos de Aveiro e Viseu, que vão ser informadas da situação de risco extremo de incêndio rural devido à declaração do estado de alerta especial do SIOPS (Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro) para o nível vermelho.

A Proteção Civil vai ainda testar "cenários de falha de comunicações, de falha de energia elétrica e de congestionamento da rede SIRESP, tendentes a permitir aferir da eficácia dos sistemas redundantes implementados, designadamente através da ativação de geradores e da estação móvel de comunicações"

O comandante nacional disse ainda que este exercício vai ser avaliado por equipas no terreno.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.