Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2018
Tempo
25º
MIN 24º MÁX 26º

Edição

Trump convidou Putin a ir à Casa Branca. E Putin aceitou

A informação está a ser avançada pela agência de informação russa, RIA Novosti, que cita o ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov. Trump terá dito que também gostava de ir à Rússia.

Trump convidou Putin a ir à Casa Branca. E Putin aceitou
Notícias ao Minuto

08:17 - 20/04/18 por Fábio Nunes 

Mundo Rússia

Numa altura de maior tensão entre Estados Unidos e Rússia devido ao ataque lançado por Washington e pelos seus aliados ocidentais à Síria, parecem estar a ser feitos esforços ao mais alto nível para tentar aligeirar o clima entre as duas potências. Numa entrevista concedida à agência de informação russa, RIA Novosti, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, disse que Donald Trump convidou Vladimir Putin a ir à Casa Branca durante uma conversa ao telefone. 

O presidente norte-americano disse que ficaria "feliz de ver Putin na Casa Branca" e depois acrescentou que "ficaria feliz de fazer uma visita recíproca a Moscovo", revelou Lavrov, que confirmou depois que Putin aceitou o convite de Donald Trump para ir aos Estados Unidos. 

Sergei Lavrov garantiu que os dois líderes estão interessados em evitar um confronto armado entre Rússia e Estados Unidos.

"Falando de riscos de confronto militar, tenho 100% de certezas que as forças militares russas e norte-americanas não vão permitir isso, e claro, nem os presidentes Putin e Trump. Afinal, eles são os líderes, eleitos pelos seus povos e são responsáveis pela paz", disse.

No entanto, apesar da boa vontade de Washington e Moscovo, ficou claro na entrevista de Lavrov que há questões por resolver e que a Rússia vai manter o apoio ao regime de Bashar al-Assad. O ministro dos Negócios Estrangeiros russo afirmou que depois do ataque liderado pelos Estados Unidos à Síria, a Rússia deixou de ter qualquer entrave para entregar mísseis S-300 a Damasco. 

No passado, "tivemos em consideração o argumento deles de que isso ia destabilizar a situação, ainda que este sistema de mísseis seja puramente defensivo. Acatámos o seu pedido. Mas agora não temos essa obrigação moral", sublinhou Lavrov.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.