Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Clérigo egípcio proíbe compra de 'likes' no Facebook. É "enganador"

Grande Mufti do Egito, por outro lado, decretou que os jogador da seleção nacional egípcia não precisam de jejuar no Ramadão, este ano.

Clérigo egípcio proíbe compra de 'likes' no Facebook. É "enganador"
Notícias ao Minuto

13:38 - 17/04/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Shawki Allam

O Grande Mufti do Egito, Shawki Allam, decretou uma fatwa, ou seja, uma lei religiosa, que estabelece que a compra de ‘gostos’ no Facebook é proibida de acordo com a religião islâmica por ser uma forma de fraude, avança a AP.

Allam refere que esse ato é “enganador” e cita os escritos de Muhammad, fundador do Islamismo, que dizem que “aquele que engana não é um de nós”.

Um mufti, sublinhe-se, é um clérigo ou um investigador religioso que emite opiniões legais com muita influência (fatwas) decorrentes da sua interpretação da lei religiosa islâmica (sharia).

Esta não é a primeira vez que o mufti decreta fatwas insólitos em resposta a temas sociais em discussão pública.

Por exemplo, a seleção nacional de futebol vai jogar no Mundial da Rússia, que decorrerá entre 14 de junho e 15 de julho deste ano. Ora, Shawki Allam decretou este domingo uma fatwa que retira a obrigação de jejuar aos jogadores durante o Ramadão (16 de maio a 14 de junho), por forma a que estejam melhor preparados para enfrentar a competição.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório