Meteorologia

  • 03 ABRIL 2020
Tempo
20º
MIN 8º MÁX 20º

Edição

Eleições legislativas no Afeganistão marcadas para outubro

As eleições legislativas e regionais no Afeganistão vão realizar-se a 20 de outubro, cerca de três anos depois da data inicialmente prevista no calendário eleitoral, anunciou hoje a comissão eleitoral local.

Eleições legislativas no Afeganistão marcadas para outubro
Notícias ao Minuto

15:15 - 01/04/18 por Lusa

Mundo Cabul

O escrutínio deveria ter sido inicialmente realizado em 2015, um ano depois da última eleição presidencial, mas a organização da votação nunca avançou. Posteriormente, o escrutínio foi programado para julho deste ano, mas por causa de dificuldades logísticas e de segurança foi agora adiado para outubro.

As eleições de outubro vão permitir renovar os cargos de 249 deputados - eleitos em 2010 - para um mandato de cinco anos. Normalmente, seriam seguidas por uma eleição presidencial na primavera de 2019.

Ao mesmo tempo, as eleições regionais serão realizadas em cerca de 400 distritos de 34 províncias, muitas das quais estão fora do controlo do Governo.

"Organizar eleições não é uma coisa fácil no Afeganistão", afirmou o presidente da comissão eleitoral, Abdul Badi Sayad, numa conferência de imprensa.

"A primeira etapa vai consistir no registo dos eleitores a partir do dia 14 de abril, então será a vez dos candidatos", disse o responsável.

Os eleitores, cujo número exato é ainda desconhecido dentro de uma população estimada em 30 milhões de afegãos, serão registados através do seu cartão de identidade, designado como tazkira. Muitos cidadãos não detêm, no entanto, este cartão, nomeadamente os deslocados de guerra, marcada pela invasão americana do Afeganistão em 2001.

As Nações Unidas realizaram uma nova contagem oficial de população afegã, cujo resultado ainda não foi tornado público, mas que poderá conduzir a um redesenho dos distritos eleitorais daquele país.

Essa reconfiguração deverá ter em conta as novas densidades populacionais devido aos deslocados e à migração.

Por estas razões, e por causa da crescente insegurança no país, incluindo o elevado risco de ataques, a realização destas eleições ainda é considerada muito incerta para muitos observadores.

Mas, no seio da comunidade internacional, os Estados Unidos, o principal doador internacional do Afeganistão e o país com mais peso dentro dos 16 mil elementos ocidentais destacados pela NATO, as Nações Unidas e a União Europeia acreditam que estas eleições devem ser realizadas sem novos atrasos.

A missão da ONU no Afeganistão (UNAMA, na sigla em inglês) saudou hoje o anúncio da data oficial das eleições, considerando ser "um passo importante".

Também lembrou que os doadores internacionais vão financiar quase a totalidade do registo dos eleitores, avaliado em 28,4 milhões. dólares (cerca de 23 milhões de euros).

O território afegão é atualmente contestado pelas lideranças de vários grupos insurgentes, incluindo os talibãs e o grupo extremista Estado Islâmico (EI).

As forças governamentais mantêm o controlo de cerca de 40% do território afegão, especialmente em redor das capitais provinciais, mas existem grandes áreas, nomeadamente em províncias do sul, leste e norte, que as autoridades de Cabul não têm qualquer poder.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório