Meteorologia

  • 02 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 14º

Polícia que substituiu refém em França encarna "espírito de resistência"

O Presidente francês, Emmanuel Macron, homenageou hoje o tenente-coronel morto por um extremista islâmico após substituir uma refém num ataque na sexta-feira, considerando que Arnaud Beltrame encarna "o espírito francês de resistência".

Polícia que substituiu refém em França encarna "espírito de resistência"
Notícias ao Minuto

12:53 - 28/03/18 por Lusa

Mundo Macron

"Ele junta-se ao cortejo valioso dos heróis que ele amava", disse o chefe de Estado numa homenagem nacional ao polícia, afirmando que "a sua memória viverá".

"Não são apenas as organizações terroristas, os exércitos Daesh (acrónimo árabe de Estado Islâmico), os imãs do ódio e da morte que nós combatemos. O que nós combatemos é também o islamismo clandestino" que," no nosso solo, doutrina por proximidade e corrompe diariamente", afirmou o chefe de Estado francês num discurso no Palácio dos Inválidos, em Paris, onde normalmente são homenageadas na morte as grandes figuras da nação francesa.

Denunciando o "inimigo insidioso que exige de cada cidadão um aumento da vigilância e do civismo", Macron criticou o "obscurantismo bárbaro".

"[O obscurantismo] nega o valor que damos à vida, valor negado pelo terrorista de Trèbes", no sudoeste de França, mas também "negado pelo assassino de Mireille Knoll, que matou uma mulher inocente e vulnerável porque ela era judia", disse Macron.

A França presta hoje uma "homenagem nacional" ao tenente-coronel Arnaud Beltrame, o polícia assassinado depois de trocar de lugar com uma refém durante o ataque 'jihadista' da passada sexta-feira, em Trèbes, no sul de França.

Levado a cabo por Radouane Lakdim, um cidadão francês de origem marroquina de 25 anos, que se apresentou como "um soldado do Estado Islâmico", o atentado deixou quatro mortos e 12 feridos, entre os quais um cidadão português.

Na residência do 'jihadista', em Carcassonne, os investigadores encontraram "notas fazendo alusão ao Estado Islâmico" e assemelhando-se a um testamento.

Paralelamente, duas pessoas foram detidas: um jovem de 17 anos, apresentado como amigo de Radouane Lakdim, e a sua companheira, que foi indiciada esta terça-feira pelas autoridades judiciais.

O atacante, que tinha em sua posse uma arma de fogo, uma faca de mato e três engenhos explosivos artesanais, segundo uma fonte judicial, foi abatido a tiro pelas forças da ordem depois de ter feito reféns num supermercado.

Antes disso, tinha roubado uma viatura, matando o passageiro e ferindo gravemente o condutor, o cidadão português Renato Silva, e disparado sobre polícias, ferindo um deles.

Durante a tomada de reféns, que já tinha feito dois mortos, o tenente-coronel da Guarda Nacional francesa, de 44 anos, propôs-se tomar o lugar de uma mulher que o 'jihadista' tinha tomado como alvo.

Gravemente ferido a tiro e esfaqueado pelo atacante, Arnaud Beltrame sucumbiu no sábado aos ferimentos.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório