Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

Membro da extrema-esquerda detido depois de saudar morte do polícia herói

Stéphane Poussier foi candidato a deputado pelo partido França Insubmissa. Disse que a morte de Arnaud Beltrame significava que havia menos um eleitor para votar em Macron.

Membro da extrema-esquerda detido depois de saudar morte do polícia herói
Notícias ao Minuto

18:08 - 25/03/18 por Fábio Nunes

Mundo Polémica

A França ainda está de luto pelo mais recente ataque terrorista no país, que provocou a morte de quatro pessoas, entre as quais o coronel da polícia francesa, Arnaud Beltrame, tendo-se este tornado um herói no país depois de se ter oferecido para trocar de lugar com os reféns que o atacante, Radouane Lakdim, mantinha no supermercado.

Não é por isso de admirar que esteja a gerar grande revolta um tweet de um antigo candidato a deputado pelo França Insubmissa, um partido de extrema-esquerda, que celebrou a morte de Arnaud Beltrame na rede social, avança a BBC.

Stéphane Poussier já foi detido pela polícia e pode ser acusado de incentivar ao terrorismo. De acordo com o Le Monde, o homem pode ser condenado a uma pena de sete anos de prisão e a pagar uma multa de 100 mil euros.

Poussier disse que a morte do herói significava menos um potencial eleitor para votar Emmanuel Macron. A sua conta no Twitter já foi atacada. Não se sabe se pelo próprio ou se pela plataforma, já que vários utilizadores fizeram queixa do tweet de Poussier.

O França Insubmissa já expulsou Stéphane Poussier das suas fileiras e Jean-Luc Mélenchon, líder do partido, reagiu no Twitter. Afirmou que os comentários de Poussier eram “nojentos” e elogiou a atitude altruísta de Beltrame que deu a sua vida pelas vidas dos outros.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório