Meteorologia

  • 19 JULHO 2018
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 21º

Edição

Preocupada por não ser menstruada descobre que não tem vagina

Jovem diz que o pior foi perceber que não podia dar à luz.

Preocupada por não ser menstruada descobre que não tem vagina
Notícias ao Minuto

12:59 - 22/03/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo Síndrome

Rebekah Knight descobriu, aos 18 anos, que não tinha vagina, depois de ter decidido ir ao médico por ainda não ser menstruada naquela idade, ao contrário das suas amigas.

A jovem contou ao Mirror como soube que nunca seria capaz de ter filhos. Durante a sua adolescência, Rebekah Knight acreditou que se desenvolveria como qualquer uma das suas outras amigas. Contudo, quando completou 17 anos e  continuava sem experienciar a primeira menstruação, começou a achar que algo poderia não estar bem com a sua saúde.

Após submeter-se a vários exames, a jovem viria a descobrir que sofria de uma condição rara conhecida como a Síndrome de Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser, uma anomalia congénita do aparelho reprodutor feminino. 

"Como podem imaginar, fiquei chocada e devastada. Não acredito como é que isto me aconteceu. Fiquei especialmente devastada quando me disseram que não poderia ter filhos", afirma a mulher agora com 25 anos.

Apesar disso, os ovários da mulher funcionam normalmente pelo que ainda pode ter filhos biológicos. Apenas não pode ser a própria a carregá-los na sua barriga e a dar à luz.

Esta é uma condição rara afeta 500 mulheres em todo o mundo. Para tornar esta condição mais conhecida e ajudar outras mulheres, a jovem lançou agora o livro 'A menina sem...', obra que escreveu durante o período de tempo em que esteve internada depois se ter submetido a uma cirurgia para reconstruir a sua zona intima.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.