Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 7º MÁX 12º

Edição

Mulher acusada de abortar saiu da prisão 15 anos depois

O aborto, em qualquer circunstância, é considerado crime em El Salvador. Maira Figueroa sofreu um parto prematuro, o que não a impediu de ser condenada a 30 anos de prisão. Cumpriu metade da pena e saiu em liberdade na passada terça-feira, recebida por jornalistas, ativistas e familiares.

Mulher acusada de abortar saiu da prisão 15 anos depois
Notícias ao Minuto

10:03 - 14/03/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo El Salvador

Uma mulher natural de El Salvador esteve presa durante 15 anos, acusada de abortar. Foi libertada na passada terça-feira, conta a BBC.

Em El Salvador, o aborto é considerado crime em qualquer circunstância. Maira Figueroa, de 34 anos, foi detida em 2003, apesar de negar ter abortado. A mulher afirma que sofreu de um parto prematuro enquanto estava a trabalhar numa casa.

Depois do parto, Maira Figueroa foi levada para o hospital mas a criança não sobreviveu. Nesse mesmo dia, foi detida pelas autoridades e acusada de aborto e de homicídio. Foi condenada a 30 anos de prisão.

No entanto, um tribunal do país decidiu diminuir a pena e Maira Figueroa foi libertada na passada terça-feira, quando tinha cumprido metade da pena.

“Estou muito feliz por estar com a minha família”, afirmou a mulher aos jornalistas, aos ativistas e aos familiares que a foram receber à porta da prisão. “Quero estudar direito para compreender aquilo que me aconteceu e para ajudar outras mulheres”, acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório