Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2018
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 19º

Edição

Polícia italiana detém 12 alegados membros da máfia siciliana

A polícia italiana anunciou hoje a detenção de 12 pessoas por suspeita de pertencerem à máfia e serem apoiantes do fugitivo Matteo Messina Denaro, considerado como o chefe da organização criminosa siciliana Cosa Nostra.

Polícia italiana detém 12 alegados membros da máfia siciliana
Notícias ao Minuto

13:37 - 13/03/18 por Lusa

Mundo Itália

As detenções visaram as "famílias" mafiosas de Vita e Salemi, duas localidades da zona oeste da Sicília, precisou a polícia, em comunicado.

A polícia iniciou a investigação a partir da venda de um terreno agrícola de 60 hectares nesta zona da Sicília, por o preço declarado ser muito baixo.

"O preço de venda do terreno foi muito superior ao declarado e a diferença, mais de 200.000 euros, foi encaixada pelos homens da Cosa Nostra", refere a polícia em comunicado, acrescentando que parte desta verba destinou-se a manter Matteo Messina Denaro.

Denaro, 56 anos, é procurado desde 1993, é considerado como o sucessor dos principais dirigentes da Cosa Nostra, Toto Riina e Bernardo Provenzano, mortos recentemente na prisão.

Antigo assassino a soldo da Cosa Nostra, já foi condenado à revelia a cadeia perpétua por várias mortes.

A única foto conhecida de Denaro remonta ao início dos anos 1990.

Depois dos anos 2000, a polícia italiana tem multiplicado as detenções de pessoas próximas de Denaro, numa estratégia de isolamento.

Em 2015, a polícia descobriu que o suspeito não usava métodos modernos de comunicação para transmitir as ordens aos seu homens, mas sim os tradicionais "pizzini", pequenos papéis com mensagens geralmente codificadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório