Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 7º MÁX 11º

Edição

Crescente Vermelho prepara retirada de doentes de Ghouta oriental

O Crescente Vermelho sírio está a preparar hoje a retirada de vários doentes em situação crítica do enclave rebelde a leste de Ghouta, um dia depois da ONU ter anunciado que existem milhares de pessoas em estado crítico.

Crescente Vermelho prepara retirada de doentes de Ghouta oriental
Notícias ao Minuto

09:19 - 13/03/18 por Lusa

Mundo Síria

Segundo o chefe do departamento político do grupo Jaich Al-Islam, Yasser Delwane, uma das duas principais fações insurgentes em Ghouta, um grupo de doentes em estado crítico deve ser retirado hoje "através do ponto de passagem de Wafidine".

Jaich al-Islam divulgou na segunda-feira um acordo negociado "através da ONU com a Rússia (...) para retirar os feridos em várias etapas".

O principal ponto de passagem entre o enclave rebelde e a capital de Damasco, Wafidine está localizado a nordeste da cidade de Douma, a maior cidade da última fortaleza insurgente nos arredores de Damasco submetidos a um regime ofensivo há mais de três anos.

As ambulâncias do Crescente Vermelho sírio estavam estacionadas hoje junto à área controlada pelo exército sírio pronta para entrar no enclave, de acordo com um correspondente da Agência France Presse.

A mesma fonte indicou que as equipas da ONU também já chegaram ao cruzamento de Wafidine, incluindo o coordenador humanitário da ONU na Síria Ali al-Zaatari.

"Feridos e outros casos em estado crítico de saúde serão retirados neste dia (terça-feira) com civis", disse uma fonte ao exército sírio sem especificar o número.

A região de Ghouta oriental é alvo desde 18 de fevereiro de uma ofensiva das forças sírias, apoiadas pelo aliado russo, que já matou mais de mil civis, entre os quais 229 menores, e feriu outros 4.378, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

As forças do regime de Assad já conseguiram recuperar cerca de 60% do território do enclave, com cerca de 100 quilómetros quadrados e onde residem 400.000 pessoas.

Mais de mil pessoas precisam de evacuação médica urgente na parte rebelde do Ghouta, segundo a ONU.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório