Meteorologia

  • 21 JUNHO 2018
Tempo
22º
MIN 22º MÁX 22º

Edição

Trump anuncia primeira medida para controlo de armas: banir 'bump stocks'

Dispositivos 'bump stock' foram utilizados no mortífero ataque em Las Vegas, no ano passado, quando foram mortas 59 pessoas. Poderão agora ser banidos, após pressão para maior controlo sobre as armas de fogo.

Trump anuncia primeira medida para controlo de armas: banir 'bump stocks'
Notícias ao Minuto

22:12 - 20/02/18 por Anabela de Sousa Dantas

Mundo EUA

Naquele que será o primeiro sinal de tomada de ação do governo no sentido de reformar o uso de armas nos Estados Unidos, Donald Trump anunciou, esta terça-feira, a assinatura de um decreto que permita banir os dispositivos ‘bump stock’, um acessório que se acopla às armas semiautomáticas para que estas disparem de forma contínua, como uma arma automática, tornando-as mais letais.

O presidente norte-americano, intensamente criticado nos últimos dias pela inação do governo no tema do controlo de armas, fez o anúncio esta terça-feira a partir da Casa Branca, onde informou que deu a ordem ao Departamento de Justiça para criar uma lei que torne ilegal a venda destes dispositivos, conforme explica a BBC.

“Temos que fazer mais para proteger as nossas crianças”, afiançou o líder republicano, quase uma semana depois de mais um tiroteio em solo americano, numa escola da Flórida, desta vez terminando com um balanço de 17 mortos, a maioria adolescentes.

O ‘bump stock’, recorde-se, foi o dispositivo utilizado no ano passado por Stephen Paddock, quando se instalou no 32.º andar do Hotel Mandalay Bay, em Las Vegas, e abriu fogo contra o recinto de um festival de música country, matando 59 pessoas e ferindo 527, naquele que foi considerado o pior massacre com armas de fogo da história dos Estados Unidos.

Paddock, de 64 anos, tinha no quarto de hotel 23 armas (no total, era dono de pelo menos 42 armas de fogo). O homicida, que se suicidou após o crime, utilizou aquele adaptador em várias das suas armas, permitindo que semiautomáticas disparassem rajadas contínuas e, assim sendo, matassem mais pessoas.

Na altura, a Associação Nacional das Armas de Fogo da América (National Rifle Association, NRA), o maior lóbi de armas de fogo dos Estados Unidos, veio a público pedir um controlo mais rígido na venda destes dispositivos. O pedido será agora oficializado, após pressão sobre a administração de Donald Trump, que, relembre-se, foi financiado em vários milhões de dólares pela poderosa NRA.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.