Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Borissov diz que país pode integrar "imediatamente" espaço Schengen

O primeiro-ministro búlgaro, Boyko Borissov, desejou hoje o levantamento dos controlos nas fronteiras aéreas e marítimas do país, defendendo que a Bulgária está apta a integrar parcial, mas imediatamente o espaço Schengen.

Borissov diz que país pode integrar "imediatamente" espaço Schengen
Notícias ao Minuto

14:44 - 15/02/18 por Lusa

Mundo Primeiro-ministro

"Os nossos amigos holandeses devem aprovar a abertura das fronteiras aéreas e marítimas da Bulgária e da Roménia, e deixar a questão da fronteira terrestre para o fim", argumentou hoje o chefe do governo búlgaro aos jornalistas, à margem da reunião informal de ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia ('Gymnich'), em Sófia.

Borissov reconheceu esperar que a integração da Bulgária, que em 12 de janeiro assumiu a presidência rotativa da UE, no espaço Schengen seja aceitada "imediatamente" pelos parceiros europeus.

O primeiro-ministro búlgaro mostrou-se favorável a uma adesão por etapas no espaço europeu de livre circulação, uma ideia já defendida pela Alemanha.

Membros da UE desde 2007, a Bulgária e a Roménia cumpriram os critérios técnicos de adesão a Schengen, mas encontraram a oposição de alguns Estados-membros, como a Holanda, que defende que aqueles dois países devem fazer um esforço maior para combater a corrupção, de modo a proteger as fronteiras de forma fiável.

"A Bulgária assumiu o compromisso de proteger as fronteiras exteriores e fê-lo perfeitamente", estimou, recordando os cerca de 270 quilómetros de vedação construídos na fronteira com a Turquia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.