Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Acordo na Alemanha entrega Finanças e Negócios Estrangeiros ao SPD

O acordo de governo concluído hoje na Alemanha atribui aos sociais-democratas do SPD as pastas das Finanças, há oito anos nas mãos dos conservadores, Negócios Estrangeiros, Trabalho, Família, Justiça e Ambiente, estipula o documento, citado pela imprensa alemã.

Acordo na Alemanha entrega Finanças e Negócios Estrangeiros ao SPD

O líder do Partido Social-Democrata (SPD), Martin Schulz, antigo presidente do Parlamento Europeu, abandona a liderança do partido para chefiar o Ministério dos Negócios Estrangeiros, segundo o Süddeutsche Zeitung e a Der Spiegel.

A pasta das Finanças irá para o presidente da câmara de Hamburgo, Olaf Scholz.

Segundo o acordo, a União Democrata-Cristã (CDU) da chanceler Angela Merkel fica com a chancelaria e as pastas da Defesa, Economia e Energia, Saúde, Educação e Agricultura.

O líder do partido bávaro aliado da CDU, a União Social-Cristã (CSU), Horst Seehofer, crítico do acolhimento pela Alemanha de centenas de milhares de refugiados, fica à frente do Ministério do Interior, ao qual quer acrescentar a designação "e da Pátria".

A CSU fica ainda com com os Transportes e Cooperação Económica.

Ainda segundo a imprensa, Merkel vai reconduzir no cargo a ministra da Defesa, Ursula Von der Leyen, e Peter Altmeier, que chefiou interinamente as Finanças nos últimos meses, passa para a Economia e Energia.

Esta repartição de pastas é mais favorável ao SPD do que a do anterior governo de "grande coligação" (2013-2017), ou "Groko", especialmente por obter agora as Finanças.

O acordo CDU/CSU-SPD vai ainda ser submetido à votação dos mais de 460.000 militantes sociais-democratas, processo que deverá levar semanas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório