Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Desnuclearização é "o caminho para a paz"

A desnuclearização da península coreana é "o caminho para a paz e o nosso objetivo", afirmou hoje o Presidente sul-coreano, um dia depois do primeiro encontro em mais de dois anos entre representantes das duas Coreias.

Desnuclearização é "o caminho para a paz"

"Nós devemos resolver pacificamente a questão nuclear norte-coreana", afirmou Moon Jae-In, em conferência de imprensa, indicando que vai pedir mais conversações com Pyongyang para o efeito.

Altos representantes de Seul e de Pyongyang protagonizaram na terça-feira a primeira reunião de alto nível entre as duas Coreias desde dezembro de 2015, que teve lugar em Panmunjom, aldeia fronteiriça onde foi assinado o armistício da Guerra da Coreia (1950-53).

Na sequência do encontro, a Coreia do Norte revelou que vai enviar uma delegação de alto nível aos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, que se realizam na Coreia do Sul em fevereiro, uma comitiva que, segundo anunciado, incluirá, além de atletas, representantes do regime.

Neste sentido, o Presidente da Coreia do Sul reiterou hoje estar disponível para um encontro com dirigentes norte-coreanos se as condições para o efeito estiverem reunidas.

"Mantenho-me aberto a qualquer encontro incluindo uma cimeira [com a Coreia do Norte] se se afigurar útil para uma melhoria das relações Sul-Norte ou para um acordo relativamente à questão nuclear norte-coreana", disse Moon Jae-In.

No entanto, ressalvou, no caso de uma cimeira "têm de ser previamente estabelecidas algumas condições", porque "um certo nível de sucesso deve estar assegurado".

O Presidente da Coreia do Sul, de centro-esquerda, sempre foi favorável ao diálogo com a Coreia do Norte, rompendo com a linha dura da antiga Presidente conservadora Park Geun-Hye, mas negou que a via de diálogo aberta esta terça-feira vá contra a estratégia para pressionar Pyongyang a abandonar o seu programa nuclear.

"Iniciamos o diálogo com a Coreia do Norte, mas dado que o dossiê nuclear continua por resolver, a República da Coreia [nome oficial da Coreia do Sul] vai continuar no caminho da pressão e das sanções junto com a comunidade internacional", explicou.

Moon Jae-In também negou que Seul esteja a pensar levantar provisoriamente algumas das sanções impostas a Pyongyang pelo seu programa nuclear e de mísseis: "De momento, não temos qualquer plano para aliviar as nossas sanções unilaterais contra a Coreia do Norte, ativadas conjuntamente com as sanções internacionais".

Na conferência de imprensa, apenas a segunda que realiza desde que chegou ao poder em maio, Moon Jae-In descreveu como "muito desejável" a participação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, que se disputam entre 09 a 25 de fevereiro, a 80 quilómetros da fronteira norte-coreana.

"Devemos continuar com os esforços para realizar as olimpíadas da paz", declarou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório