Meteorologia

  • 26 MAIO 2018
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 20º

Edição

Pai rapa cabelo para que filha com doença se sinta amada

No vídeo do momento é evidente a tristeza da menina e a mudança de estado de espírito quando o pai decide, espontaneamente, cortar o cabelo.

Pai rapa cabelo para que filha com doença se sinta amada
Notícias ao Minuto

23:13 - 16/12/17 por Notícias Ao Minuto

Mundo EUA

Dave Sylvaria, um pai de Rhode Island (EUA) decidiu rapar o cabelo depois de a sua filha de seis anos, que padece de alopecia (doença que faz com que fique careca), lhe ter dito que não gostava de si própria por não ter cabelo. Este pai decidiu rapar o cabelo para mostrar à filha quão insignificante o cabelo é na realidade.

A pequena Riley foi diagnosticada com alopecia, uma doença auto-imune que ataca o folículos capilares, aos 15 meses de visa, disse a mãe à ABC News.

Num post no Facebook, Chelsea Sylvaria, de 33 anos, contou o episódio em que a filha lhe disse que não gostava de si mesma. No momento em que a menina desabafou, Chelsea chama o pai para falarem sobre o assunto.

Num vídeo que já se tornou viral, Dave diz à filha: “Não devias dizer coisas dessas. És uma menina muito especial. O cabelo não importa, ok? (…) Amo-te de qualquer forma”.

Para que Riley se sentisse melhor, Dave decidiu então rapar o seu cabelo. “Foi um daqueles momentos de pai, especialmente de um pai que tem uma criança que lida com uma adversidade, em que não se pensa, faz-se”, explicou. “As palavras são algo muito forte, mas as ações, por vezes, falam mais alto”, completou.

No vídeo acima, é evidente a tristeza da menina e a mudança de estado de espírito quando o pai decide, espontaneamente, cortar o cabelo. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.