Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 5º MÁX 6º

Edição

Erdogan repete vontade de rever tratado de 1923 que define fronteiras

A primeira visita oficial de um presidente turco a Atenas em seis décadas começou hoje em ambiente de tensão, com Recep Tayyip Erdogan a repetir que quer atualizar o tratado de 1923 que define as fronteiras da Turquia moderna.

Erdogan repete vontade de rever tratado de 1923 que define fronteiras
Notícias ao Minuto

12:47 - 07/12/17 por Lusa

Mundo Atenas

A pretensão, que Erdogan já tinha manifestado na véspera numa entrevista à televisão grega Skai TV, alarmou os responsáveis gregos, uma vez que o tratado, designado Tratado de Lausanne, define, entre outras questões, as fronteiras entre os dois países.

O primeiro encontro de Erdogan foi com o presidente da Grécia, Prokopis Pavlopoulos, e, segundo a imprensa grega, o desconforto dos dois era visível.

Erdogan e Pavlopoulos falaram num tom quase crispado sobre o Tratado de Lausanne e sobre a minoria muçulmana da Trácia Ocidental, no nordeste da Grécia, com o presidente grego a recordar ao homólogo turco que não é o chefe do governo, pelo que não lhe competem decisões executivas.

A visita de dois dias do presidente turco inclui uma deslocação ao nordeste grego para encontros com representantes da minoria muçulmana, cujo estatuto, que para Atenas é o de uma minoria religiosa e para Ancara uma minoria turca, também é determinado pelo Tratado de Lausanne.

"Isto foi em Lausanne, aquilo foi em Lausanne, eu compreendo. Mas vamos rapidamente fazer o que é necessário", disse Erdogan a Pavlopoulos.

"Não é fácil, passaram 94 anos e mudou muita coisa em 94 anos. Se as revirmos, acredito que todas as partes vão concordar que muitas coisas têm de mudar", acrescentou.

Pavlopoulos disse por seu turno a Erdogan que "o tratado não precisa de ser revisto ou atualizado" e que "é válido como está".

O Tratado, prosseguiu, não dá margem a disputas territoriais e estabelece claramente o estatuto da minoria muçulmana na Grécia.

"É evidente que para alcançarmos os nossos objetivos e fazer desta uma visita histórica, uma vez que a Grécia é membro da União Europeia (UE), exige-se o pleno respeito pela lei internacional", disse o presidente grego.

Após o encontro com Pavlopoulos, Erdogan vai reunir-se com o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, e da agenda do encontro deverão fazer parte temas como os refugiados, a questão de Chipre e a adesão da Turquia à UE.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório