Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Alguns portos do Iémen continuam bloqueados

As Nações Unidas disseram hoje não haver "qualquer indicação" de que a coligação dirigida pelos sauditas que combate os rebeldes iemenitas esteja a levantar o bloqueio aos aeroportos e portos do Iémen como anunciou na segunda-feira.

Alguns portos do Iémen continuam bloqueados
Notícias ao Minuto

12:29 - 14/11/17 por Lusa

Mundo ONU

Jamie McGoldrick, do Departamento de Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA) das Nações Unidas, disse que a organização soube de um anúncio da coligação de que estava a permitir entregas em dois portos do sul do Iémen.

Considerado "útil" aceder aqueles portos, McGoldrick disse que o mais importante é o acesso aos portos controlados pelos rebeldes no Mar Vermelho, os de Salif e Hodeida, mais próximos dos grandes centros populacionais.

A coligação encerrou no passado dia 06 todas as fronteiras do Iémen em resposta a um disparo de um míssil durante o fim de semana anterior pelos rebeldes Huthis iemenitas, intercetado perto de Riade e condenado pelo Conselho de Segurança da ONU.

O secretário-geral adjunto para os Assuntos Humanitários da ONU, Mark Lowcock, também evocou perante aquele conselho o risco de acontecer "a maior fome" das últimas décadas -- com "milhões de vítimas" -- se o bloqueio de Riade não fosse levantado.

Para a ONU, o Iémen constitui a primeira das crises humanitárias mundiais, com 17 milhões de pessoas a precisarem de ajuda alimentar, das quais sete milhões arriscam a fome.

A Arábia Saudita e os seus aliados árabes intervêm no Iémen desde março de 2015 para ajudar as forças governamentais a acabar com a rebelião dos Huthis. A guerra já causou mais de 8.650 mortos.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório