Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Camponês Peru processa RWE para indemnizar alterações climáticas Andes

A justiça alemã aceitou hoje analisar a queixa de um camponês peruano que exige ao gigante da energia alemão RWE que repare os prejuízos causados pelas alterações climáticas nos Andes.

Camponês Peru processa RWE para indemnizar alterações climáticas Andes
Notícias ao Minuto

23:58 - 13/11/17 por Lusa

Mundo Clima

Esta é uma primeira pequena vitória para esta iniciativa, apoiada pela organização não-governamental alemã Germanwatch, que pretende uma decisão de "justiça climática global", um conceito político que obrigaria um norte poluente a ressarcir os países do sul afetados.

Depois de uma primeira audiência oral, hoje realizada, o tribunal de Hamm, no norte do país, considerou aceitável a pretensão do camponês andino.

As duas partes têm até 30 de novembro para apresentar argumentos complementares, data em que os juízes se devem pronunciar definitivamente sobre a aceitação da queixa e indicar se tencionam prosseguir com o processo.

Para a Germanwatch, o tribunal "escreveu uma página de história" em matéria de direito ambiental, ao permitir que o caso "entre na fase seguinte".

Em comunicado, salientou que o tribunal "deu claramente a entender que os grandes poluidores, como o RWE, tinham fundamentalmente a obrigação de ajudar as vítimas das alterações climáticas nos países pobres".

Em reação posterior, o grupo RWE considerou que entendia que a queixa "não deveria ter sido aceite" e até que era "injustificada", porque "não é possível imputar juridicamente a um emissor em particular as consequências específicas de uma alteração climática".

O agricultor e guia de alta montanha é testemunha privilegiada da deterioração do que considera como os "seus" glaciares andinos, com a separação de grandes blocos de gelo a formar lagos que ameaçam engolir Huaraz, a localidade onde habita.

Saul Luciano Lliuya escolheu lançar-se num combate de David contra Golias e combater perante a justiça alemã contra um dos gigantes mundiais da energia.

O peruano apresentou caixa contra o RWE, justificando a sua escolha por este ser uim dos principais emissores de gases com efeito de estufa no planeta, se bem que não tenha qualquer central no Peru.

"Esperamos ganhar, mas sabemos bem que em caso de vitória isso não impede as alterações climáticas, mas pode ajudar no futuro (...). Posso voltar à minha montanha e dizer às pessoas que fiz alguma coisa por elas", declarou Lliuya aos jornalistas, antes da audiência.

Este pai de duas crianças reclama o financiamento pelo RWE de uma parte dos trabalhos se prevenção dos riscos de inundação da comunidade de Huaraz, capital da província de Ancash, no norte do Peru, onde reside.

Quer também o reembolso dos 6.300 euros que gastou em vários trabalhos para proteger a sua casa da subida das águas.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório