Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2017
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 15º

Edição

Rajoy quer que Puigdemont seja claro sobre declaração de independência

O líder da Catalunha declarou a independência da região, mas logo de seguida retratou-se, dizendo que a mesma estava suspensa para chegar a um "acordo" com o Governo central.

Rajoy quer que Puigdemont seja claro sobre declaração de independência
Notícias ao Minuto

11:11 - 11/10/17 por Patrícia Martins Carvalho

Mundo Espanha

O Conselho de Ministros espanhol esteve reunido extraordinariamente, esta quarta-feira, depois de ontem Carles Puigdemont, presidente regional da Catalunha, ter feito uma declaração sobre a independência da região. Em cima da mesa está o artigo 155º que prevê que o Estado Central suspenda a autonomia das regiões.

O primeiro-ministro espanhol já falou ao país, pedindo a Carles Puigdemont que seja claro nas suas declarações.

“O Conselho de Ministros requereu formalmente ao governo da Generalitat que confirme se declarou a independência da Catalunha e quando a mesma entra em vigor”, começou por dizer Mariano Rajoy.

O Chefe de Estado deixou claro que só depois de uma resposta de Puigdemont, o Governo central tomará medidas que, recordou, podem ser adotadas “ao abrigo do artigo 155º da Constituição”.

“O Governo quer oferecer aos cidadãos a clareza e segurança que uma questão de tamanha importância requer”, afirma, frisando que “com a decisão adotada hoje, o Governo quer oferecer certezas aos espanhóis, especialmente aos catalães, e quer evitar a confusão gerada pelas autoridades da Generalitat”.

Só depois de dada uma resposta por parte de Carles Puigdemont, relativamente à declaração de independência considerada dúbia, é que “se definirá o futuro dos acontecimentos nos próximos dias”.

“Se o senhor Puigdemont manifestasse a vontade de respeitar a lei e restabelecer a normalidade institucional, colocar-se-ia um ponto final a este período de instabilidade, de tensões e de quebra de convivência. E é isto que todos querem e todos esperam”, acrescentou.

Antes de terminar o seu discurso, Mariano Rajoy assegurou que “é urgente” pôr cobro à situação que se vive em Espanha e deixou uma garantia: “Da minha parte, continuarei a atuar como até agora, com prudência e responsabilidade e tendo sempre presente o bem-estar dos catalães e do conjunto dos espanhóis”.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório