Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Imprensa alemã em choque com resultados das legislativas

"Pesadelo", "consternação", "ponto de viragem histórico" afirmaram hoje os meios de comunicação social alemães sobre os resultados das legislativas de domingo, marcadas por um avanço da extrema direita na Alemanha.

Notícias ao Minuto

08:56 - 25/09/17 por Lusa

Mundo Eleições

"Uma chapada para [Angela] Merkel, um desastre para [Martin] Schulz, sucesso chocante para a AfD [Alternativa para a Alemanha]: o resultado deste 'voto de fúria' vai mudar profundamente a Alemanha", escreveu o jornal Bild.

"Uma vitória de pesadelo" para Angela Merkel, resumiu o jornal mais lido na Alemanha.

A chanceler alemã venceu as eleições com 33% dos votos, menos que os 41,5% conseguidos há quatro anos. Em segundo lugar, com 20,5%, ficou Partido Social-Democrata (SPD), que já veio dizer que pretende ser oposição.

Em terceiro lugar ficou a AfD, com 12,6% dos votos. O partido, com apenas quatro anos, é o primeiro à direita dos conservadores a entrar no parlamento em 60 anos.

"A progressão espetacular dos populistas de direita constitui um ponto de viragem histórico para a vida política alemã", que até agora funcionou numa cultura de consensos e debates civilizados, e que entra numa era de conflito, destacou o jornal conservador Frankfurter Allgemeine Zeitung (FAZ).

"A consternação reina nas fileiras conservadoras e a principal responsável é nomeada", afirmou o diário de centro-esquerda Süddeutsche Zeitung.

Já o Spiegel destacou que "Angela Merkel vai permanecer chanceler, conseguiu o 'objetivo estratégico', mas paga um preço elevado: a coligação governamental foi severamente punida (...) A AfD entra no Bundestag [parlamento] com um resultado superior a 10%".

"Será extremamente difícil formar uma aliança governamental sólida para os próximos quatro anos", concluiu o jornal.

Os sociais-democratas já excluíram a possibilidade de voltar a governar com a União Democrata-Cristã (CDU), com Merkel a ter de negociar um acordo entre conservadores, liberais e verdes.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório