Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Eleitos seis governantes que eram candidatos

Os seis membros do Governo francês, liderado por Emmanuel Macron, que eram candidatos na segunda volta das legislativas em França, foram hoje eleitos, pelo que poderão manter-se no executivo.

Eleitos seis governantes que eram candidatos
Notícias ao Minuto

22:47 - 18/06/17 por Lusa

Mundo Eleições França

Os seis governantes estavam obrigados a vencer as eleições nos respetivos círculos para poderem continuar no executivo, como é tradição em França.

Em causa estão os ministros de Economia, Bruno Le Maire; da Coesão do Território, Richard Ferrand; da Europa, Marielle de Sarnez; das Relações com o Parlamento, Christophe Castaner, e, por fim, do Ultramar, Annick Girardin.

O secretário de Estado da Economia Digital, Mounir Mahjoubi, também foi eleito, sendo, aos 33 anos, o membro mais jovem do Governo.

Os seis agora eleitos não chegarão a tomar os seus lugares na Assembleia Nacional, sendo substituídos pelos suplentes.

Em caso de derrota, eram obrigados a demitir-se do executivo.

A República em Marcha! (REM, que se define como do "centro político") - partido do Presidente, Emmanuel Macron -, terá vencido as eleições legislativas com maioria absoluta, juntamente com os seus aliados do Movimento Democrático, obtendo 361 lugares num total de 577 -- ainda assim menos que projeções avançadas após a primeira volta, que atribuíam mais de 400 eleitos ao REM.

Segundo a projeção da Ipsos-Sopra Steria, a direita conquistará 126 lugares, enquanto os socialistas, que antes detinham a maioria, terão agora 46 assentos.

A França Insubmissa deverá eleger 16 deputados, os comunistas deverão obter 10 assentos e a Frente Nacional (extrema-direita) conseguirá eleger oito deputados, numa eleição marcada por uma abstenção recorde, superior a 56%.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório