Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Agente da polícia britânica relata pandemónio após ataque terrorista

Um dos primeiros polícias a chegar ao local do atentado na London Bridge, na capital britânica, relatou ter encontrado um pandemónio, com pessoas em pânico a fugir e feridos nos passeios, mas, em minutos, os agentes mataram os atacantes.

Agente da polícia britânica relata pandemónio após ataque terrorista

Além dos momentos de pânico, quando uma carrinha atropelou vários transeuntes que circulavam na London Bridge, a 03 de junho, Jim Cole também descreveu como, em poucos minutos, os agentes policiais eliminaram os atacantes, conduziram as pessoas para locais seguros e começaram a tratar e a retirar os feridos.

O responsável da unidade antiterrorista da polícia britânica, a Scotland Yard, referiu igualmente que os autores do atentado tinham cintos explosivos falsos para criar "o máximo de pânico" entre as pessoas.

"Nunca vi no Reino Unido uma tática semelhante em que os terroristas procuram criar o máximo de pânico apresentando explosivos falsos. Quem os visse naquela noite, pensaria que se tratava de explosivos verdadeiros", salientou.

Depois dos atropelamentos, os três atacantes esfaquearam outras pessoas na zona de animação noturna de Borough Market, provocando oito mortos e 48 feridos, dos quais dez em estado crítico.

O inspetor da polícia britânica, contou, estava a pedir aos seus agentes para formarem um cordão para impedir as pessoas de irem para o mercado, quando o tiroteio começou "mesmo atrás".

"Não tínhamos ideia do que se estava a passar, não sabíamos se eramos nós a atirar ou se os 'maus' tinham armas", apontou.

Jim Cole limitou uma área num bar para tratar os feridos, incluindo um homem que tinha sido ferido no estômago. Através da rádio da polícia ouvia os agentes na London Bridge a "pedir desesperadamente ambulâncias".

Todos os 48 feridos transportados para os hospitais sobreviveram.

A situação "começou a estabilizar quando os atacantes morreram e a ameaça imediata foi contida", disse Jim Cole que descreveu o ataque como o caso "mais desafiante e intenso" que já viveu em 18 anos de trabalho como polícia.

A polícia já efetuou 18 detenções pela eventual ligação aos atentados e seis deles continuam a ser interrogados pelas autoridades.

Os autores dos ataques -- Khuram Butt, 27 anos, Rachid Radouane, 30, e Youssef Zaghba, 22 -- foram abatidos pela polícia minutos depois de lançarem os ataques, durante os quais atropelaram transeuntes na London Bridge e esfaquearam várias outras pessoas na zona de animação noturna de Borough Market.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório