Forças Armadas da CPLP aprovam projeto para criar colégio de defesa

Os chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) aprovaram hoje um projeto para criar um colégio de defesa e um mecanismo de resposta conjunto as situações de catástrofe.

© LUSA
Mundo Catástrofe

Em comunicado sobre a 19.ª reunião anual dos chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da CPLP - que decorreu hoje e quarta-feira em Lisboa e contou com a presença de todos os países --, as Forças Armadas anunciam que foi feita "a análise da situação político-militar e das questões internacionais de defesa e segurança com eventuais implicações para os países membros".

PUB

"Destacam-se ainda a aprovação do projeto de criação de um colégio de defesa da CPLP e o projeto de criação do mecanismo de resposta da comunidade a situações de catástrofe", refere.

De acordo com as Forças Armadas, "os objetivos delineados para a reunião foram amplamente atingidos, sublinhando-se a profundidade da reflexão e o amplo consenso em todos os assuntos debatidos, em particular no âmbito da avaliação da situação político-militar e das questões de defesa".

Na sequência dos exercícios da série "Felino" foi ainda "avaliado o exercício realizado em 2016 em Cabo Verde" e apresentado o exercício que se irá realizar, no Brasil, ainda em 2017.

A importância do contributo do Centro de Análise Estratégica da CPLP, sediado em Moçambique, no acompanhamento da situação político-militar foi outro dos temas debatido nesta reunião.

"O evento teve início na Praça do Império com uma Guarda de Honra conjunta (representativa dos três Ramos das Forças Armadas Portuguesas), a que se seguiu a deposição de uma coroa de flores junto ao túmulo de Camões, no Mosteiro dos Jerónimos", descreve ainda.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser