Meteorologia

  • 23 JULHO 2017
Tempo
25º
MIN 25º MÁX 25º

Edição

Afinal, Aliados saberiam dos campos nazis e nada fizeram

Obra tornada pública esta terça-feira traz uma nova versão aos factos até hoje conhecidos sobre a Segunda Guerra Mundial.

Afinal, Aliados saberiam dos campos nazis e nada fizeram
Notícias ao Minuto

08:30 - 19/04/17 por Andrea Pinto

Mundo Documentos

Centenas de documentos relacionados com o Holocausto foram agora revelados, pela primeira vez, pela Livraria Wiener de Londres e prometem revelações surpreendentes.

Entre elas, o facto de os Estados Unidos e de o Reino Unido terem tido conhecimento da existência dos campos de concentração nazis e de nada terem feito para acabar com os mesmos, reporta o Israel National News.

Segundo a mesma publicação, os Aliados já saberiam, em 1942, que dois milhões de judeus estavam a ser mortos de forma bárbara, mas nada fizeram para impedir que mais pessoas fossem mortas. Recorde-se que de acordo com dados anteriores estes só teriam tido conhecimento destes campos de concentração dois anos após esta data. 

Os novos dados constam na obra 'Human Rights after Hitler: The Lost History of Prosecuting Axis War Crimes', da autoria de Dan Plesch, professor na Universidade de Londres, e tornada pública esta terça-feira, no British Independent.

Num documento oficial, podia ler-se que os aliados sabiam que estava a ocorrer um "massacre judeu" na Europa ocupada por nazis. Estes estimavam que ainda cinco milhões de judeus estariam em perigo mas nada fizeram.

Esses mesmos documentos concluem que os Estados Unidos nada terão feito por receio de ver prejudicada a sua relação económica com a Alemanha na altura.

O responsável pela biblioteca londrina considera que a nova obra será de "enorme interesse" histórico e que com estas "novas provas" vai ser possível "reescrever capítulos cruciais da História".

Campo obrigatório