Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Atentado: Líderes religiosos oficiam cerimónia em Westminster

Cinco líderes religiosos das comunidades cristã, muçulmana e judaica oficiaram hoje uma cerimónia na Abadia de Westminster para condenar o atentado de quarta-feira em Londres e mostrar unidade.

Atentado: Líderes religiosos oficiam cerimónia em Westminster
Notícias ao Minuto

16:55 - 24/03/17 por Lusa

Mundo Londres

"Enviamos as nossas condolências às famílias dos que morreram, rezamos pelos que ficaram feridos e proclamamos que nenhuma pessoa ou acontecimento vai separar-nos. Juntos venceremos", disse o rabi Ephraim Mirvis, chefe da congregação de hebreus da Commonwealth.

Mirvis oficiou a cerimónia ao lado dos arcebispos da Cantuária, Justin Welby, e de Westminster, Vincent Nichols, e dos imãs Ezzat Khalifa, da mesquita central de Londres, e Mohammad al-Hilli, em representação dos muçulmanos xiitas.

Welby disse-se "profundamente afetado" pela tragédia e salientou que "este é um momento de reflexão, mas também de determinação" contra o terrorismo.

Ezzat Khalifa condenou "o assassínio de inocentes" e recusou qualquer ligação entre o autor do ataque e o Islão, "que, como todas as religiões, apela para a paz, a coexistência e a tolerância".

Al-Hilli condenou o "atroz ataque" e expressou condolências "às famílias das vítimas".

E Nichols transmitiu uma mensagem do papa Francisco, enviada na quinta-feira, em que o chefe da Igreja Católica se declarou "profundamente entristecido" com o ataque e desejou "paz e bem-estar" ao povo britânico.

O ataque de quarta-feira foi atribuído pelas autoridades a um cidadão britânico de 52 anos, nascido em Kent (sudeste de Inglaterra) com o nome de Adrian Russel, que mudou para Khalid Masood quando se converteu ao islamismo.

Russel conduziu o automóvel a alta velocidade contra peões na ponte de Westminster, seguindo depois a pé para o parlamento onde esfaqueou mortalmente um agente da polícia, sendo abatido pelas forças de segurança.

Além do polícia esfaqueado, três transeuntes morreram no ataque, que fez cerca de 50 feridos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório