Polícia não acreditou nas queixas e seis meses depois apareceu morta

Processo está agora a ser julgado em tribunal, no Reino Unido. Jovem de 19 anos foi encontrada degolada no seu quarto.

© Facebook
Mundo Reino Unido

Shana Grice, uma adolescente de 19 anos, foi encontrada morta no seu quarto em Portslade, East Sussex (Reino Unido), em agosto do ano passado. Alguém tinha tentado incendiar o apartamento inteiro, mas sem sucesso.

PUB

A jovem tinha um corte na garganta e o seu ex-namorado, Michael Lane, de 27 anos, está a ser julgado pela autoria do crime, embora o negue.

De acordo com o Telegraph, seis meses antes da sua morte, Shana foi multada pela polícia local por “fazer as autoridades perder tempo” com as desconfianças em relação ao ex-namorado.

No processo que agora está em tribunal, foi dito que Michael ficou “obcecado” com a jovem depois de esta voltar para o namorado anterior, Ashley Cooke. Shana disse à polícia que Michael a começou a perseguir, em fevereiro de 2016, e um mês depois de este a ter agredido.

Michael negou e até mostrou mensagens à polícia que, alegadamente, provavam que ela queria estar com ele. Shana foi então acusada de ter feito a polícia perder tempo com acusações falsas e recebeu uma multa.

Michael Lane encontra-se agora detido após ter sido provado que ele esteve no quarto da jovem na noite da sua morte e de terem sido encontrados os seus ténis com sangue. Ainda assim, defende-se dizendo que entrou em casa dela porque a porta estava aberta e que fugiu do local porque entrou em pânico.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser