Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2017
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 14º

Edição

Forças iraquianas retomam ofensiva nos arredores sul de Mossul

Forças iraquianas apoiadas por aviões de combate entraram hoje nos arredores sul de Mossul, no segundo dia de uma grande ofensiva para expulsar o grupo extremista Estado Islâmico da parte ocidental daquela cidade do norte do Iraque.

Forças iraquianas retomam ofensiva nos arredores sul de Mossul
Notícias ao Minuto

13:53 - 20/02/17 por Lusa

Mundo Iraque

"A polícia federal retomou a investida, os nossos canhões estão a disparar contra as linhas de defesa do Daesh", disse o comandante da polícia federal iraquiana, Raed Shaker Jawdat, utilizando um dos acrónimos pelos quais o grupo 'jihadista' é designado.

Forças da polícia federal, unidades de elite da polícia, militares e combatentes paramilitares participam na ofensiva contra Mossul.

A ofensiva marca uma nova fase na operação militar lançada a 17 de outubro para recuperar Mossul, a segunda maior cidade do país, "capital" do grupo Estado Islâmico no Iraque há dois anos.

Helicópteros iraquianos dispararam mísseis contra a aldeia de Abu Saif, às primeiras horas da manhã, sobretudo numa colina virada para o aeroporto de Mossul que constitui uma das principais linhas de defesa dos 'jihadistas' nos arredores sul.

Cerca do meio-dia, as forças iraquianas entraram na povoação e assumiram o controlo, mas os combates prosseguem.

Outras unidades, em veículos blindados, progridem para a base militar de Ghazlani, nos arredores sudoeste da cidade.

Militares da coligação internacional liderada pelos Estados unidos também foram vistos a avançar na direção de Abu Saif, lado a lado com a polícia iraquiana.

No domingo, o secretário da Defesa norte-americano, Jim Mattis, afirmou durante uma visita a Abu Dhabvi, capital dos Emirados Árabes Unidos, que tropas norte-americanas "estão muito perto, se não mesmo já envolvidas", na batalha por Mossul.

Do lado dos 'jihadistas', bombas lançadas por aviões não-tripulados mataram hoje pelo menos 11 civis num bairro de Mossul que não controlam.

O grupo extremista reivindicou o ataque e afirmou que ele foi perpetrado por um bombista suicida britânico.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório