LaMia, companhia aérea de voo da Chapecoense, suspensa na Bolívia

Regulador boliviano suspendeu atividade da empresa.

© Reuters
Mundo Regulador

Na madrugada de terça-feira, um voo da LaMia Airlines que fazia a viagem entre Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e Medellín, na Colômbia, acabou por despenhar-se.

PUB

Ao todo, 71 pessoas morreram, incluindo a maior parte dos elementos da equipa do Chapecoense, que ia disputar a final mais importante da histórica do clube de futebol.

Entretanto, varias questões têm sido levantadas, nomeadamente a propósito das condições providenciadas pela operadora, a LaMia Airlines.

Esta quinta-feira, dá conta Globo, o regulador do setor de aviação na Bolívia, a Direção Geral de Aeronáutica Civil (DGAC), anunciou a suspensão imediata da atividade da LaMia na sequência do acidente.

O comunicado que dá conta da decisão foi divulgado no Twitter, como salienta a ESPN.

Recorde-se que a equipa do Chapecoense foi homenageada ontem no estádio por adeptos.

Apenas seis pessoas sobreviveram ao acidente. Entre as vítimas mortais contam-se ainda 20 jornalistas e seis membro da tripulação.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS