Luanda já tem 300 mil doses para campanha de vacinação contra a raiva

O departamento de Serviço de Veterinária de Luanda informou hoje que já tem disponíveis mais de 300.000 doses de vacina antirrábica, quantidade necessária para avançar na primeira quinzena deste mês com uma campanha de vacinação animal.

© DR
Mundo Veterinária

Em declarações à agência Lusa, o diretor daquele Serviço de Veterinária, Edgar Dombolo, disse que está prevista a vacinação de mais de 250.000 animais na capital angolana.

PUB

"Já temos mais de 300 mil doses, agora falta criar as condições de logística, mobilizar os brigadistas, treinar as pessoas, ver a questão da indumentária, alimentação. Estamos a lutar para isso", disse o diretor.

Edgar Dombolo frisou que o problema principal já foi resolvido com a chegada das vacinas, tendo agora duas semanas para a realização da campanha de vacinação, cuja materialização foi afetada pela crise financeira que Angola enfrenta.

"Temos praticamente duas semanas, porque na semana do Natal já é complicado fazer-se, no entanto, agora é que seria bom, porque as crianças começam a entrar de férias. Caso não ocorra agora, será em janeiro", informou.

A vacinação antirrábica regular está a decorrer, mas a afluência aos postos de vacinação tem sido baixa, tendo até o início de novembro sido vacinados apenas 17.008 animais, o correspondente a 6,8%.

A capital angolana enfrenta um surto de raiva e até à última semana tinha registado já 91 óbitos, segundo dados obtidos pela Lusa junto das autoridades sanitárias.

A falta de vacina antirrábica persiste até ao momento em todo o país, associada à crise que Angola atravessa.

Só no município da Nharea, província angolana do Bié, seis pessoas morreram infetadas em novembro pela raiva, mais duas que no mês anterior, segundo informou hoje o responsável dos serviços veterinários naquela região, Augusto Jamba.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS