Buscas por corpos na Colômbia terminam. Balanço indica 71 mortos

As informações foram confirmadas pelo diretor geral da unidade de resgate local.

© Reuters
Mundo Chapecoense

As buscas pelos corpos das vítimas da tragédia aérea na Colômbia, que envolveram a equipa de futebol do Chapecoense, terminaram esta terça-feira à noite.

PUB

Segundo o jornal Globoesporte.com, a Unidade Nacional para Gestão de Risco e Desastres da Colômbia contabilizou 71 mortos e seis sobreviventes.

Inicialmente a agência de Aeronáutica Civil da Colômbia informou que 81 pessoas viajavam no avião que se despenhou hoje perto do aeroporto internacional de Medellín, tendo 75 pessoas morrido.

Contudo, esta informação foi, entretanto, corrigida pelo diretor-geral da Unidade de Resgate Local, Carlos Iván Márquez, ao esclarecer que quatro pessoas da lista dos 81 não embarcaram, o que reduz para 77 o número total de pessoas a bordo do aparelho e que, consequentemente, estabelece outro balanço de 71 mortos e seis sobreviventes.

Observando as listas de embarque dos passageiros no Brasil, na Bolívia e na Colômbia, chegou-se à conclusão que "apenas embarcaram no voo 68 passageiros de origem brasileira e nove membros da tripulação de origem boliviana".

O avião despenhou-se perto do aeroporto internacional de Medellín, com a equipa do Chapecoense, clube do estado de Santa Catarina, que ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana com os colombianos do Atlético Nacional.

O aeroporto de Medellín informou que o avião declarou-se "em emergência" às 22:00 locais (03:00 de hoje em Lisboa) "por falhas técnicas".

O avião tinha saído do aeroporto Viru Viru, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, onde aparentemente tinha realizado uma escala técnica.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS