ONU apela a cessar-fogo enquanto milhares de civis fogem de Alepo

A Organização das Nações Unidas (ONU) apelou hoje a um cessar-fogo em Alepo para que possa entrar apoio humanitário aos civis que estão retidos na zona oriental da cidade síria.

© Reuters
Mundo Síria

"É urgente que os combates cessem para que haja ajuda huanitária", afirmou Stéphane Dujarric, porta-voz do secretário-geral da ONU, lamentando a divisão que reina no Conselho de Segurança da organização no que toca à Síria.

PUB

Fontes diplomáticas citadas pela agência noticiosa Efe dão conta de que o Conselho de Segurança poderá reunir-se na quarta-feira num encontro de emergência, a pedido da França e do Reino Unido, para discutir "o desastre humanitário" que se vive em Alepo.

De acordo com a ONU, nos últimos dois dias cerca de 16 mil civis têm estado a fugir dos bairros da zona oriental de Alepo.

Já o Observatório Sírio dos Direitos Humanos dá conta que cerca de 27 mil pessoas abandonaram as habitações no nordeste da cidade, para onde avançam as forças do presidente Bashar al-Assad.

Os deslocados encontram-se em áreas completamente devastadas, cujos residentes habituais vivem há semanas nas ruas, sem comida ou abrigo adequado.

De acordo com a organização britânica Save the Children, pelo menos 100 mil menores estão encurralados nos bairros do leste de Alepo que continuam em poder da oposição, após o avanço das forças governamentais.

O avanço do exército sírio e dos seus aliados levou nas últimas 36 horas ao deslocamento de milhares de pessoas e enclausurou outras 250.000 na zona controlada pelos opositores, alertou a organização não governamental em comunicado.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS