Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Roupa da Benetton encontrada nos destroços em Bangladesh

Camisas com etiquetas da Benetton foram encontradas nos escombros do prédio de fábricas têxteis que se desmoronou do Bangladesh na quarta-feira matando 376 pessoas, depois de a marca italiana ter negado usar aquele fornecedor, informou a AFP.

Roupa da Benetton encontrada nos destroços em Bangladesh
Notícias ao Minuto

14:20 - 28/04/13 por Lusa

Mundo Fábrica

Um fotógrafo da agência francesa captou imagens de camisas azuis com a etiqueta "United Colors of Benetton" nas ruínas do edifício onde operava a fábrica de roupa New Wave Bottoms, que inclui o grupo italiano na lista de clientes disponível no seu 'site'.

Contactada hoje pela AFP, a marca italiana não respondeu, mas na semana passada, questionada sobre as suas ligações, a companhia informou que "pessoas envolvidas no colapso da fábrica no Bangladesh não eram fornecedoras do Grupo Benetton".

A AFP recebeu ainda cópias de documentos da fábrica que parecem mostrar uma encomenda de 30.000 produtos feita pela Benetton em Setembro último.

Estes documentos foram enviados à empresa italiana, que não respondeu a repetidos 'emails'.

A loja britânica de roupa barata Primark já admitiu que tinha um fornecedor no edifício, que ruiu na quarta-feira num acidente que motivou novas críticas contra as grandes marcas internacionais de roupa, acusadas de pôr os lucros à frente da segurança ao usar fábricas no Bangladesh onde os trabalhadores recebem menos de 40 dólares por mês.

No sábado, manifestantes concentraram-se em frente à loja da Primark em Oxford Street, com cartazes em que podia ler-se "Adoro a Moda, Odeio 'Sweatshops'" e "Vergonha da Primark".

A espanhola Mango também já admitiu ter feito encomendas no edifício Rana Plaza e a AFP encontrou roupa com etiquetas da norte-americana Cato.

O grupo de ativistas 'Clean Clothes Campaign' disse que a britânica Bon Marche, a espanhola El Corte Ingles e a Joe Fresh, uma marca de roupa que se vende numa cadeia de supermercados canadiana - também já confirmaram ligações às fábricas do Rana Plaza.

A norte-americana Walmart já informou estar a investigar acusações de que teria fornecedores sediados no edifício.

Em Novembro, a Walmart admitiu que produtos seus foram encontrados numa fábrica onde 111 pessoas morreram num incêndio, mas acrescentou que o trabalho tinha sido subcontratado sem autorização por um dos seus fornecedores oficiais.

Este sistema de 'outsourcing' oficioso é comum numa indústria em que os fabricantes estão sujeitos a uma enorme pressão para cortar preços e cumprir prazos, dizem os activistas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório