Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Nem a Síndrome de Down a impediu de ser educadora de infância

Este é o primeiro caso de alguém com Trissomia 21 que, na América Latina, tem uma profissão na área do ensino.

Nem a Síndrome de Down a impediu de ser educadora de infância

Os anos passaram e as mentalidades também. Prova disso mesmo é o facto de agora, aos 31 anos, Noelia Garella se ter tornado educadora de infância em Cordoba, na Argentina.

“Desde que era pequena que sempre adorei crianças e sempre quis ser professora”, contou Noelia à AFP.

Com uma turma de meninos com dois e três anos sob a sua responsabilidade, Noelia não se deixa intimidar e brinca com as crianças que a adoram.

A decisão de contratar Noelia foi inédita e contou com o apoio dos restantes professores, dos pais e até do presidente da câmara local.

“Nós percebemos que ela tem uma forte vocação. Ela dá às crianças aquilo que elas, com esta idade, mais apreciam: amor”, explicou a antiga diretora do jardim de infância, Alejandra Senestrari.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório