PSD diz que eleição de Moreira da Silva para OCDE prestigia Portugal

O PSD saudou hoje a eleição do ex-ministro Jorge Moreira da Silva para o cargo de diretor da Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE, escolha que "prestigia Portugal, mas que reflete o mérito e as qualidades do candidato".

© DR
Mundo Ex-ministro

"O PSD saúda Jorge Moreira da Silva, pela nomeação para o cargo de Diretor da Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico]. Esta é uma nomeação que resulta de um processo de candidatura aberto e competitivo, cujo resultado prestigia Portugal mas que reflete o mérito e as qualidades do candidato", refere o partido em comunicado.

PUB

0s sociais-democratas apreciam "com particular orgulho esta nomeação", pelo "reconhecimento que representa do percurso amplamente notado" do vice-presidente do PSD e ex-ministro do Ambiente.

"Portugal passou a ser líder mundial no crescimento verde, com Jorge Moreira da Silva como ministro das pastas do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia", recorda.

Segundo o PSD, foi também fruto do trabalho do anterior governo e da equipa liderada pelo ex-ministro do Ambiente que "Portugal deu um contributo decisivo para reforçar o papel do mercado ibérico de energia no quadro europeu".

"Impõe-se um reconhecimento especial pela escolha do Engenheiro Jorge Moreira da Silva para um cargo ao nível de direção mais elevado da OCDE, colocando Portugal como uma das poucas nações que figuram naquelas posições, ao lado de países como Reino Unido, França, Alemanha e Estados Unidos da América", destaca ainda.

O Governo, através de um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, já se tinha congratulado hoje à tarde com esta eleição, que classificou como um "justo reconhecimento de um relevante percurso profissional" de Jorge Moreira da Silva nestas áreas.

O vice-presidente do PSD e ex-ministro do Ambiente Jorge Moreira da Silva disse hoje que procurará honrar Portugal nas funções que irá assumir como diretor da Cooperação para o Desenvolvimento da OCDE, sublinhando que prosseguirá o propósito de servir o interesse público, cargo que assumirá a 01 de novembro.

Sublinhando estar " muito satisfeito com esta decisão da OCDE e com a possibilidade de voltar a participar ativamente, a nível internacional, nas políticas de desenvolvimento e cooperação, proteção ambiental e combate à pobreza", Jorge Moreira da Silva refere que, dada a incompatibilidade de funções, resignará às funções de deputado e de vice-presidente do PSD a 31 de outubro.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS