Iraque confirma corredores de segurança para civis saírem de Mossul

O primeiro-ministro do Iraque, Haidar al Abadi, disse hoje que foram estabelecidos corredores para os civis saírem com segurança de Mossul, perante o avanço das forças iraquianas sobre a cidade, último bastião do grupo extremista Estado Islâmico.

© Reuters
Mundo Síria

Haidar al Abadi assegurou, durante uma sessão do Conselho de Ministros em Bagdade, que não estão a ser feitos "bombardeamentos indiscriminados".

PUB

O primeiro-ministro disse também que as tropas iraquianas estão com a "moral em alta" e determinadas a libertar todas as zonas da província de Ninive, cuja capital é Mossul.

O porta-voz do Pentágono, Jeff Davis, afirmou que os civis estão "retidos contra a sua vontade" em Mossul e que o grupo extremista Estado Islâmico os está a utilizar como "escudos humanos" contra a ofensiva em curso das forças iraquianas.

O destino dos 1,5 milhões de habitantes da segunda cidade do Iraque está a suscitar muitas preocupações.

As forças da coligação e iraquianas prepararam centros de acolhimento de emergência para receber as centenas de milhares de pessoas.

Várias organizações humanitárias têm apelado para o estabelecimento de corredores seguros para civis que conseguiam fugir da cidade.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS