Família com crianças autistas encontrada morta. Polícia investiga

Família aparentava ser feliz. Comunidade local diz-se chocada.

© Facebook/Maria Claudia Lutz
Mundo Sydney

Duas crianças autistas e os seus pais foram encontrados sem vida dentro da casa onde estes viviam em Sidney, na Australia. A polícia está a investigar o caso e acredita que se tenha tratado de envenenamento, dado que não encontraram quaisquer sinais de violência.

PUB

Fernando Manrique e Maria Claudia Lutz  formavam um casal de origem colombiana que se terá mudado para a cidade australiana em 2005. O casal tinha dois filhos – Elisa de 11 anos e Martin de 10 -, ambos autistas.

Segundo o Daily Mail, o casal apresentaria algumas divergências no que à educação das duas crianças dizia respeito. Maria partilhava diversas fotos dos filhos nas redes sociais e chegou a confessar que o seu maior medo era que algum dia se perdessem.

A polícia recebeu um alerta na manhã de segunda-feira, depois de a mulher não ter comparecido na cantina da escola dos filhos, onde trabalhava. A polícia forçou, então, a entrada na casa da família, onde acabaria por encontrar os quatro, bem como o cão, mortos.

A comunidade onde viviam diz-se chocada com o que aconteceu, lembrando que embora aparentassem ser uma família feliz “nunca se sabe o que se passa entre as quatro paredes de casa”. Na escola onde Maria trabalhava, muitos lembram que dormia poucas horas para tomar conta das crianças, mas que se apresentava sempre feliz e bem disposta no emprego.

A polícia não quer ainda revelar suspeitas, estando em cima da mesa a hipótese de se ter tratado de um homicídio-suicídio. Em comunicado, as autoridades indicam que irão proceder a exames forenses no local.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS