Antigo ditador Noriega será transferido para hospital para ser operado

O Supremo Tribunal de Justiça do Panamá ordenou a transferência do ex-ditador Manuel Antonio Noriega, que se encontra preso, para um hospital para ser operado, informaram na segunda-feira fontes judiciais e os seus advogados.

© Reuters
Mundo Panamá

A data de transferência de Noriega, de 82 anos, para o Hospital Santo Tomás, na capital, para ser operado a um temor cerebral benigno ainda não foi, contudo, definida, disse o advogado de defesa, Ezra Angel, à agência Efe.

PUB

Segundo a decisão judicial, datada de 26 de setembro, Noriega deve permanecer no hospital público "o tempo estritamente necessário em conformidade com o seu estado de saúde e o indicado pelos médicos".

Noriega apresenta um quadro clínico complicado, com doenças próprias da idade, que incluem problemas urológicos e neurológicos derivados de um acidente vascular cerebral, pelo que, de dois em dois meses, é submetido a 'check ups' médicos.

A saúde do antigo ditador é o argumento usado na série de pedidos da defesa para que Noriega deixe a prisão para passar a cumprir em casa a pena a que foi condenado por diversos crimes, incluindo o de homicídio, cometidos durante os anos em que deteve o poder, entre 1983 e 1989.

As autoridades têm, contudo, rejeitado os pedidos para ser colocado em prisão domiciliária.

Manuel Noriega foi deposto durante uma invasão norte-americana, a 20 de novembro de 1989, em que morreram cerca de 500 pessoas.

Depois de se ter rendido, foi levado para os Estados Unidos, onde cumpriu uma pena de 20 anos de prisão por tráfico de droga.

Noriega foi depois extraditado para França, onde esteve preso por lavagem de dinheiro, e, em 2011, para o Panamá, para cumprir três penas de 20 anos de cadeia pelo desaparecimento de dois opositores e pela repressão sangrenta de militares que o tentaram depor.

O antigo militar, que foi colaborador da CIA, ainda tem contra si um caso pela morte do sindicalista Heliodoro Portugal, em 1970, quando era chefe da extinta Guarda Nacional e braço direito do general Omar Torrijos, que iniciou a ditadura militar no Panamá em 1968, a qual terminaria com a deposição de Noriega, em 1989.

Um relatório do Instituto de Medicina Legal revelou, no final de maio, que Noriega não está capacitado para continuar com o julgamento pela morte do sindicalista, devido à deterioração neurológica que sofreu com o tumor cerebral.

 

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS