Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2019
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Papa lava os pés a duas raparigas num gesto sem precedentes

O papa Francisco lavou esta quinta-feira os pés de 12 detidos, incluindo duas raparigas, uma italiana católica e uma sérvia muçulmana. Trata-se de um gesto sem precedentes numa instituição prisional de menores, durante a tradicional missa de Quinta-Feira Santa.

Papa lava os pés a duas raparigas num gesto sem precedentes

A cerimónia teve lugar no reformatório de Casal del Marmo, nos arredores de Roma, e não na Basílica de São João de Latrão, como é habitual.

Na capela da prisão estiveram 50 jovens e o papa argentino fez uma curta homília, num tom simples, antes de lavar os pés de 12 detidos, incluindo duas raparigas, uma italiana católica e uma sérvia muçulmana.

Esta cerimónia de lava-pés lembra a atitude de humildade de Cristo perante os seus discípulos.

"Isto é o que Jesus nos ensinou e faço-o de todo o coração", disse o papa, acrescentando: "Jesus veio para servir, para nos ajudar. Pensemos bem nisso: estaremos nós dispostos a servir os outros?".

"Se estamos furiosos com alguém, temos de esquecer", sugeriu.

"Não se trata de lavar os pés dos outros todos os dias, mas devemos ajudar-nos", afirmou.

Não foram divulgadas imagens da cerimónia para preservar os detidos.

Este foi considerado mais um gesto da simplicidade do novo papa, eleito a 13 de Março para suceder a Bento XVI, que renunciou a 28 de Fevereiro.

Até agora, o novo pontífice tem evitado a pompa do Vaticano, recusou, por exemplo, a viatura oficial e não se mudou para o apartamento papal, preferindo a mais modesta residência de Santa Marta, que acolheu os cardeais durante o conclave.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório