Meteorologia

  • 03 MARçO 2021
Tempo
20º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

Meias da Primark escondem bilhete que denuncia escravatura

Esta é a segunda vez que é encontrada uma carta com pedido de ajuda em roupas da marca irlandesa

Meias da Primark escondem bilhete que denuncia escravatura

Uma rapariga encontrou, dentro das meias do pai, uma carta que terá sido escrita por um escravo da China. As meias tinham sido compradas na Primark.

A carta, escrita em Mandarim, será de um homem de 39 anos, de seu nome Ting Kun Dinh, que viverá como prisioneiro, na província de Anhui. Na carta, este explica que foi detido depois ter sido acusado de “rapto”, a sua mulher foi internada “num manicómio” e o pai “assassinado em 2014”. Tudo por culpa “da corrupção do Governo local”.

A carta estava presa dentro de um par de meias que Lucy Kirk terá comprado na Primark. Por esse motivo, a jovem terá decidido contactar a loja para pedir ajuda para desvendar a situação.

A direção da loja garante que está a investigar o caso, mas afirma à Metro UK que receia que a marca esteja a usar a informação que lhe concedeu para punir os seus trabalhadores ao invés de tentar realmente descobrir de onde poderá vir o produto.

Entretanto a jovem criou uma hashtag nas redes sociais [##helpTingKunDing] para ajudar a divulgar o caso.

Esta não é a primeira vez que uma mensagem de ajuda é encontrada em produtos da Primark. Em junho passado, recorde-se, uma mulher encontrou um bilhete no bolso de umas calças e em que se referia também a um alegado caso de escravatura numa prisão chinesa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório