Meteorologia

  • 01 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Em 2100, as ondas de calor nestes países serão mortais

Estudo submetido no ano passado e publicado esta segunda-feira faz trágicas previsões para alguns países do sul da Ásia. Ondas de calor vão chegar a temperaturas que colocarão em risco a sobrevivência humana.

Em 2100, as ondas de calor nestes países serão mortais
Notícias ao Minuto

16:40 - 27/10/15 por Notícias Ao Minuto

Mundo Previsão

Reporta esta terça-feira o The Independent que no final deste século algumas zonas do Golfo Pérsico vão ser atingidas por ondas de calor tão quentes que colocarão em risco a vida humana.

De acordo com as estimativas dos cientistas, em 2100 algumas partes do Qatar, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita ou Bahrein vão experienciar uma combinação de temperatura e humidade de tal ordem, que as atuais ondas de calor mais perigosas – que resultam em muitas mortes – “vão parecer um dia refrescante”.

Estas conclusões, publicadas ontem na Nature Climate Change, e interpretadas pelo Independent, foram tiradas ao fazer simulações em computador ao que acontecerá às temperaturas globais se as emissões de dióxido de carbono continuarem ao ritmo atual.

O estudo avalia o ‘heat index’, uma medida à perceção de temperatura no exterior, que mede o impacto tanto da temperatura como da humidade no corpo humano. Nos países do Golfo Pérsico, de acordo com o estudo, o ‘heat index’ pode chegar aos 74 a 77 graus centígrados durante, pelo menos, as seis horas em que o sol está mais elevado.

Estas temperaturas não serão registadas todos os dias, mas as simulações dizem que este tipo de onde de calor irá surgir, por volta de 2100, pelo menos uma vez por década, causando mortes em massa, principalmente nas zonas menos desenvolvidas e com menos acesso a tecnologias que contornem o problema (ar condicionado).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório