Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

"Países endividados deixaram bem claro que eram nossos inimigos"

O ex-ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, concedeu uma entrevista à New Statesman onde falou sobre a sua experiência no governo helénico e na forma como decorreram as negociações com os parceiros europeus.

"Países endividados deixaram bem claro que eram nossos inimigos"

Yanis Varoufakis garantiu em entrevista que o governo grego “não” tentou trabalhar em conjunto com os outros países endividados por uma “razão simples”.

“Desde o início esses países específicos deixaram bem claro que eram eles os inimigos mais energéticos do nosso governo”, acusou o ex-ministro citado pelo Diário de Notícias.

Na opinião de Varoufakis esta posição foi tomada porque “o seu maior pesadelo era o nosso sucesso”.

“Se nós tivéssemos sucesso na negociação de um acordo melhor para a Grécia, isso iria evidentemente destruí-los politicamente e eles teriam de explicar aos seus cidadãos as razões por que não tinham negociado como nós estávamos a fazer”, explicou.

Sobre a influência que a Alemanha tem dentro das instituições europeias, Varoufakis garante que é o ministro das Finanças alemão que controla tudo.

“É tudo como uma orquestra muito bem afinada e ele é o maestro. Tudo acontece em sintonia. Haverá momentos em que a orquestra está fora de tom, mas ele reúne-se e põe-se de novo na linha”.

Tendo em conta a forma como as negociações foram levadas a cabo, o deputado do Syriza garantiu que há uma “completa falta de escrúpulos democráticos dos supostos defensores da democracia europeia”.

“Tínhamos figuras muito poderosas a olhar-nos nos olhos e a dizer: ‘Tem razão no que está a dizer, mas vamos triturar-vos à mesma’”, concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório