Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Há 18 coisas mais sujas que a tampa da sanita

Pode pensar que a tampa da sanita é a coisa com mais germes que tem em casa. Segundo a nova infografia do Plumb World Blog existem 18 objetos do dia a dia que têm mais germes do que a tampa de uma sanita.

Há 18 coisas mais sujas que a tampa da sanita
Notícias ao Minuto

00:15 - 23/05/15 por Notícias Ao Minuto

Mundo Infografia

A nova infografia do Plumb World Blog divulgou os 18 itens do quotidiano que têm mais germes. Se achava que a tampa da sanita estaria no topo desta lista, está enganado. As torneiras da cozinha têm 44 vezes mais bactérias do que a tampa da sanita, a esponja da cozinha tem 400 vezes mais. Escovas de dentes, batom ou dinheiro também têm mais bactérias do que este item de casa de banho.

O seu smartphone tem cerca de dez vezes mais bactérias do que a tampa de uma sanita, um tablet pode ter 30 vezes mais e o teclado, cinco vezes mais.

A tábua onde corta o pão e os legumes ou os interruptores também estão no topo desta lista. O volante do carro tem cinco vezes mais germes do que a tampa de uma sanita, um menu de restaurante tem 100 vezes mais.

A sua mala pode ter três vezes mais germes que uma tampa de sanita, o seu dinheiro pode estar coberto com mais de 200 mil bactérias e um botão de elevador pode estar 40 vezes mais sujo que uma tampa de sanita.

Aqueles objetos que usa durante a higiene, como as torneiras, podem ter 21 vezes mais germes que a tampa da sanita, já as escovas de dentes, podem ter vestígios da água da sanita, as toalhas, 'terreno fértil' para a reprodução de bactérias, também estão nesta lista. Quanto à máquina de lavar roupa, esta infografia diz que cada vez que coloca a sua roupa interior a lavar pode estar a transferir 100 milhões de bactéria E. Coli.

Terem muitas bactérias não significa, obrigatoriamente, que o vão deixar doente. Estes itens devem ser lavados e desinfetados com mais frequência e, além disso, o mais importante é que lave as mãos muitas vezes ao dia para evitar contaminações.

Esta infografia socorreu-se dos dados e resultados de vários estudos.

Pode consultar a infografia aqui.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório