Meteorologia

  • 15 JULHO 2024
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 26º

Partido Conservador retira apoio a candidatos por fazerem apostas

O Partido Conservador decidiu hoje retirar o seu apoio a dois candidatos às eleições legislativas de 04 de julho no Reino Unido que estão a ser investigados por terem apostado na data do escrutínio.

Partido Conservador retira apoio a candidatos por fazerem apostas
Notícias ao Minuto

13:29 - 25/06/24 por Lusa

Mundo Reino Unido

"Na sequência de investigações internas, concluímos que não podemos continuar a apoiar Craig Williams ou Laura Saunders como candidatos parlamentares nas próximas eleições legislativas", declarou um porta-voz do Partido Conservador britânico.

O escândalo, que prejudicou ainda mais as reduzidas possibilidades de vitória dos conservadores, surgiu a pouco mais de uma semana das eleições. 

Segundo as sondagens, os trabalhistas liderados por Keir Starmer são largamente favoritos contra o partido do primeiro-ministro, Rishi Sunak.

O porta-voz dos 'tories' (conservadores) afirmou que a comissão reguladora do setor das apostas, a Gambling Commission, confirmou, após ter sido consultada, que a decisão não interfere com a sua própria investigação em curso.

Numa primeira reação à notícia, Starmer, que já tinha criticado Sunak por não ter tomado medidas, perguntou: "Porque é que isto não aconteceu há uma semana?"

Até agora, o primeiro-ministro, que se declarou "muito zangado" com o escândalo, tinha optado por não intervir para não interferir com os inquéritos às suspeitas de uso de informação privilegiada.

No entanto, mesmo dentro das suas próprias fileiras, multiplicaram-se os apelos para que atuasse, a fim de pôr termo a um caso que prejudicou a credibilidade do partido no poder.

Para além de Williams e Saunders, o marido desta última e chefe da campanha eleitoral conservadora, Tony Lee, e o responsável pela análise de dados, Nick Mason, estão também a ser investigados, estando ambos atualmente de baixa.

Um membro da equipa de segurança do primeiro-ministro foi também suspenso por causa do caso.

Sunak surpreendeu em 22 de maio ao convocar eleições legislativas para 04 de julho, uma vez que a maioria dos analistas e políticos esperavam que se realizassem no outono.

De acordo com a imprensa britânica, existem mais pessoas a ser investigadas após levantarem suspeitas por terem feito apostas poucos dias antes do anúncio da data do escrutínio, o que levou a crer que tinham acesso a informação privilegiada sobre o assunto.

Leia Também: Sondagens anteveem uma "super-maioria" trabalhista no Reino Unido

Recomendados para si

;
Campo obrigatório