Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 26º

Ataques colocam em risco único hospital a funcionar no Darfur do Norte

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) advertiu hoje que os ataques associados à guerra civil sudanesa que atingem hospitais em El-Fasher põem em perigo o único que funciona na capital do estado de Darfur do Norte.

Ataques colocam em risco único hospital a funcionar no Darfur do Norte
Notícias ao Minuto

12:00 - 23/06/24 por Lusa

Mundo Sudão

Devido aos bombardeamentos de centros de saúde que estão a ocorrer no conflito civil, o hospital saudita da cidade foi atingido por duas vezes desde o início dos combates.

Poir outro lado, trata-se da oitava unidade hospitalar a ser atingida nas últimas seis semanas do conflito, afirmou a MSF no comunicado.

El Fasher é o último reduto das tropas do exército sudanês em Darfur, no oeste do Sudão.

Há duas semanas, o hospital do Sul, também em El Fasher, foi encerrado depois de ter sido atacado pela quinta vez e, antes disso, o hospital pediátrico local foi igualmente encerrado na sequência da troca de ofensivas entre as Forças de Apoio Rápido (RSF) e as Forças Armadas Sudanesas (SAF).

"Em El Fasher, estamos a assistir a um ciclo de ofensivas e contraofensivas em que os hospitais não são poupados e as partes em guerra estão a falhar na sua responsabilidade de proteger os civis", disse o gestor de emergências de MSF, Michel-Olivier Lacharité.

Atualmente, o hospital saudita - anteriormente uma maternidade - tornou-se o "único centro de saúde da cidade com capacidade cirúrgica para tratar os feridos", mas a sua continuidade "está em perigo", alertou Michael-Olivier Lacharité no comunicado.

A organização afirmou que, dez dias depois de a ONU ter apelado ao fim dos combates em El Fasher, os ataques aos hospitais continuam e a "ajuda externa" não consegue chegar devido à "brutalidade" da violência armada.

Os MSF afirmam não saber se os hospitais estão a ser "deliberadamente visados", mas, em resultado da violência do conflito aberto, muitos civis estão encurralados e têm de "proteger as suas vidas e receber tratamento".

Os dados de MSF indicam que os combates dos últimos seis meses causaram mais de 260 mortos e 1.630 feridos só em El Fasher.

Leia Também: Pelo menos 3 mortos em ataque a hospital apoiado pela MSF perto de Cartum

Recomendados para si

;
Campo obrigatório