Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 38º

Soldados israelitas amarram palestiniano a veículo militar e arrastam-no

Soldados israelitas amarraram um palestiniano ferido ao 'capot' de um veículo militar durante uma operação militar em Jenin, segundo divulgou hoje o exército, que admitiu que os soldados violaram as regras do exército.

Soldados israelitas amarram palestiniano a veículo militar e arrastam-no
Notícias ao Minuto

11:13 - 23/06/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

As imagens da cena, que ocorreu no sábado, tornaram-se virais e mostram um homem, visivelmente ferido, amarrado ao 'capot' de um jipe quando este passa numa rua relativamente estreita.

Segundo fontes médicas, o palestiniano ferido é Moujahid Fayyad, natural de Jabriyat, entre Burqin e Jenin, no norte da Cisjordânia ocupada.

"Durante as operações antiterroristas para deter suspeitos procurados na região de Wadi Burqin, os terroristas abriram fogo contra as tropas", declarou o exército.

Durante esta troca de tiros entre soldados e indivíduos armados, o exército israelita explicou que "um dos suspeitos foi ferido e detido".

Segundo o exército, após a detenção, o palestiniano foi "amarrado" ao veículo.

A detenção foi efetuada "em violação das ordens e dos procedimentos operacionais habituais".

"O comportamento das tropas [israelitas] no vídeo [...] não está de acordo com os valores" do exército israelita, acrescentou no mesmo comunicado, garantindo que será efetuada uma investigação.

De acordo com o exército, o homem amarrado ao veículo foi posteriormente transferido para o Crescente Vermelho Palestiniano para receber o tratamento médico necessário.

Os médicos do hospital Ibn Sina de Jenin confirmaram à AFP que Fayyad estava a ser tratado no hospital.

A cidade de Jenin e os campos de refugiados que a rodeiam têm sido, desde há anos, palco de confrontos entre o exército israelita e os grupos armados palestinianos.

O nível de violência na Cisjordânia, que já era elevado antes do início da guerra na Faixa de Gaza entre Israel e o Hamas, a 07 de outubro, na sequência de um ataque sem precedentes do movimento islamita palestiniano em solo israelita, só se intensificou desde então.

Segundo as autoridades palestinianas, neste território ocupado há quase 60 anos, pelo menos 553 palestinianos foram mortos por soldados ou colonos israelitas desde o início da guerra em Gaza.

Os ataques palestinianos mataram pelo menos 14 ou 15 israelitas na Cisjordânia durante o mesmo período, de acordo com uma contagem da AFP baseada em números oficiais israelitas.

Leia Também: Quinze palestinianos mortos em ataques israelitas em Gaza e Nuseirat

Recomendados para si

;
Campo obrigatório