Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
32º
MIN 20º MÁX 38º

"Estômago intacto". Corpo de lobo com 44 mil anos encontrado na Rússia

A autópsia ao cadáver de um lobo está a ser realizada num Laboratório do Museu Mammoth da Universidade Federal do Nordeste em Yakutsk, na Rússia.

"Estômago intacto". Corpo de lobo com 44 mil anos encontrado na Rússia
Notícias ao Minuto

17:47 - 22/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Lobo

Um lobo que viveu há 44 mil anos na região russa da Sibéria foi encontrado em 2021, e está a impressionar os cientistas pela extraordinária preservação do corpo, pelo, dentes e órgãos internos. A autópsia ao cadáver está a ser realizada num Laboratório do Museu Mammoth da Universidade Federal do Nordeste em Yakutsk, na Rússia.

"O seu estômago permaneceu intacto, sem contaminação", afirmou o chefe do Departamento de Estudo da Fauna de Mamutes da Academia de Ciências Yakut, Albert Protopopov. De acordo com a publicação 20 minutos, o responsável pela análise ao cadáver salientou que o animal era "um predador grande e ativo" e que os testes vão permitir "descobrir o que ele comia". 

Os cientistas extraíram um dente do lobo, que vai permitir descobrir a idade biológica do animal, que é um indicador do estado de saúda das células e tecidos e grau de envelhecimento do corpo.

Ainda assim, os cientistas garantem que o desgaste e o desenvolvimento dos dentes indicam que se tratava de um lobo já adulto.

Os investigadores acreditam que este tipo de investigações pode trazer avanços para a ciência. “Vemos que bactérias vivas podem sobreviver em fósseis de animais encontrados durante milénios, servindo como testemunhas daqueles tempos antigos”, disse o professor Artemy Goncharov.

“Esperamos obter bons resultados que nos permitam compreender melhor como eram as antigas comunidades microbianas", referiu ainda o professor. 

O animal foi encontrado perto do rio Tirekhtyakh, enterrado de cerca de 40 metros, na região mais fria da Rússia, condições que levaram ao estado da preservação do corpo. 

Leia Também: Descobertos vestígios de "nova espécie" de dinossauro na Sibéria

Recomendados para si

;
Campo obrigatório