Meteorologia

  • 19 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 19º MÁX 31º

Steve Bannon pede ao Supremo que trave entrada na prisão

O ideólogo populista de direita Steve Bannon, influente conselheiro de Donald Trump na Casa Branca, pediu sexta-feira ao Supremo Tribunal dos EUA que impeça a sua iminente entrada na prisão, enquanto recorre da sentença por desacato ao Congresso.

Steve Bannon pede ao Supremo que trave entrada na prisão
Notícias ao Minuto

06:27 - 22/06/24 por Lusa

Mundo EUA

Um tribunal federal rejeitou na quinta-feira o pedido de Bannon para o adiamento do início da peça, o que antecipava a possibilidade de o ideólogo populista recorrer à mais alta instância judicial nos Estados Unidos.

No pedido, o advogado Trent McCotter insta o Supremo Tribunal a emitir uma suspensão administrativa da data de entrada na prisão, para que tenha tempo suficiente para considerar o recurso.

Em 06 de junho, um juiz federal em Washington determinou a sua entrada na prisão em 01 de julho.

Bannon foi condenado em outubro de 2022 a quatro meses de prisão por se ter recusado a comparecer perante a comissão que investigava o ataque de 06 de janeiro de 2021 ao Capitólio, ocorrido enquanto o Congresso certificava a vitória de Joe Biden sobre Trump nas eleições presidenciais de 2020.

O ideólogo de Trump é um dos dois membros do círculo íntimo de Trump que enfrenta processos judiciais por não participar na investigação do Congresso.

O segundo, o ex-assessor do ex-presidente na Casa Branca Peter Navarro, entrou na prisão em março passado para cumprir mais uma pena de quatro meses.

A comissão queria que Bannon testemunhasse porque acreditava que tinha algum conhecimento prévio sobre o que iria acontecer em 06 de janeiro de 2021, quando milhares de apoiantes de Trump invadiram o Congresso para tentar impedir a certificação da vitória eleitoral de Biden. Da insurreição resultaram cinco mortes e quase 140 policiais feridos.

Bannon, que denunciou todo o processo como uma perseguição para o silenciar nas vésperas das eleições de novembro próximo - nas quais Trump e Biden se voltarão a encontrar, quatro anos depois -- deverá passar a sua pena de quatro meses numa prisão de baixa segurança em Danbury, Connecticut.

Afastado dos olhos do público após o fim da administração Trump, Bannon é mais conhecido pelo seu podcast "The War Room" ('Sala de Guerra'), que descreveu mais como um "centro de comando militar para a guerra de informação" e dedicou os seus esforços a impulsionar campanhas eleitorais mais locais, como a do republicano ultraconservador Bob Good para o estado da Virgínia.

Os seus advogados invocaram mesmo o "trabalho significativo de Bannon como conselheiro da atual campanha eleitoral" para evitar que o seu cliente fosse preso, enquanto a acusação respondeu que o seu papel no discurso político "simplesmente não é um fator relevante".

Leia Também: Tribunal rejeita pedido de Steve Bannon para adiar entrada na prisão

Recomendados para si

;
Campo obrigatório