Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
24º
MIN 15º MÁX 26º

Abbas agradece à Arménia reconhecimento da Palestina como Estado

O Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, agradeceu hoje à Arménia por ter reconhecido a Palestina como Estado e instou mais países a seguirem a decisão baseando-se nas fronteiras anteriores a 1967.

Abbas agradece à Arménia reconhecimento da Palestina como Estado
Notícias ao Minuto

12:16 - 21/06/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

"A sábia decisão da Arménia está em sintonia com os princípios da solução de dois Estados, uma escolha estratégica que defende a vontade e a legitimidade internacionais", refere um comunicado presidencial, divulgado pela agência noticiosa oficial palestiniana Wafa.

As fronteiras anteriores a 1967 incluem Gaza, a Cisjordânia ocupada e Jerusalém Oriental como capital.

Hussein al-Sheikh, secretário-geral da Organização de Libertação da Palestina (OLP), também expressou a "satisfação" com o reconhecimento.

"É uma vitória da lei, da justiça, da legitimidade e da luta do nosso povo palestiniano pela libertação e independência", disse al-Sheikh em mensagem difundida nas redes sociais.

No dia 04 de junho, a Eslovénia reconheceu oficialmente a Palestina com as fronteiras de 1967, tal como a Espanha, a República da Irlanda e a Noruega no dia 28 de maio, juntando-se a mais de 140 outros países que já reconheciam a Palestina como um Estado soberano e independente.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Arménia anunciou hoje que reconhece o Estado da Palestina "com o objetivo de alcançar a paz" no Médio Oriente e sublinhando a "situação crítica em Gaza".

"Reafirmando fidelidade ao direito internacional e aos princípios da igualdade, da soberania e da coexistência pacífica dos povos, a República da Arménia reconhece o Estado da Palestina", declarou o ministério em comunicado.

"Erevan deseja sinceramente o advento de uma paz duradoura" na região refere a mesma nota que reitera o desejo da Arménia no "estabelecimento imediato de uma trégua" na guerra em Gaza.

Entretanto, o Governo israelita convocou o embaixador da Arménia em Telavive para protestar contra a decisão das autoridades de Erevan.

"Na sequência do reconhecimento pela Arménia de um Estado palestiniano, o Ministério dos Negócios Estrangeiros convocou o embaixador da Arménia em Israel para uma severa repreensão", afirmou um porta-voz diplomático israelita, sem adiantar mais pormenores sobre a reunião.

Leia Também: Arménia anuncia o reconhecimento do Estado da Palestina

Recomendados para si

;
Campo obrigatório