Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 26º

Dez autarcas venezuelanos desqualificados após participarem em marchas

Opositores venezuelanos disseram na quinta-feira que dez autarcas em funções foram desqualificados e proibidos de exercerem cargos públicos durante os próximos 15 anos depois de terem participado em marchas de apoio à oposição.

Dez autarcas venezuelanos desqualificados após participarem em marchas
Notícias ao Minuto

06:22 - 21/06/24 por Lusa

Mundo Venezuela

As desqualificações foram divulgadas na página da Controladoria Geral da República, depois de os autarcas participarem em marchas convocadas pela opositora Maria Corina Machado e manifestarem apoio ao seu substituto Edmundo González Urrutia.

Os visados, segundo a imprensa local, exercem funções como presidentes de câmaras municipais de Monte Carmelo, Andrés Bello, Cañizalez, Juan Elías, Carache, Motatán, Urdaneta, Campo Elías, Tubores e Villaba.

Vários dos autarcas disseram aos jornalistas terem ficado surpreendidos com a decisão das autoridades.

Apesar de continuarem em funções até ao fim do atual mandato, que termina em 2025, estão impedidos de apresentar novas candidaturas durante os próximos 15 anos, referiram à imprensa.

Por outro lado, a aliança opositora Plataforma Unitária Democrática denunciou que, entre 14 e 17 de junho, foram detidos dois colaboradores políticos da Maria Corina Machado e dois jornalistas que as autoridades acusam dos crimes de "incitação ao ódio e associação para cometer delitos".

Segundo Maria Corina Machado, pelo menos 37 dirigentes e líderes políticos da oposição foram detidos desde janeiro, como parte de uma perseguição e criminalização da atividade eleitoral no país.

A Venezuela realiza eleições presidenciais a 28 de julho e entre os dez candidatos encontram-se o Presidente do país, Nicolás Maduro, e Edmundo González Urrutia, substituto de Maria Corina Machado.

Leia Também: Candidatos assinam acordo para reconhecer resultados das presidenciais

Recomendados para si

;
Campo obrigatório