Meteorologia

  • 12 JULHO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 27º

Rússia admite não ser capaz de conter incêndio em refinaria em Azov

As autoridades russas admitiram hoje que ainda não conseguiram apagar o incêndio provocado na véspera pelo ataque de um 'drone' ucraniano a uma refinaria na cidade de Azov, no sul do país.

Rússia admite não ser capaz de conter incêndio em refinaria em Azov
Notícias ao Minuto

18:20 - 19/06/24 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

Ao longo do dia de hoje, o incêndio alastrou a um segundo armazém, de acordo com o governador da região de Rostov, Vasili Golubev.

"Até agora não conseguimos pôr fim ao incêndio", reconheceu o governador, acrescentando que várias centenas de militares do Ministério de Situações de Emergência ainda estão a procurar conter as chamas.

O incêndio - que se estendeu por uma área de mais de 3.000 metros quadrados - obrigou à mobilização de mais meios.

Segundo fontes oficiais, os depósitos de combustíveis pertencem à empresa Azovprodukt, propriedade do consórcio italiano Decal Group.

Na terça-feira, a Ucrânia reivindicou um ataque noturno "com sucesso" a uma refinaria de petróleo russa em Azov, que provocou um incêndio.

Uma fonte ucraniana da Defesa citada pela agência noticiosa AFP felicitou-se com o êxito do ataque.

"Estão a ocorrer enormes incêndios nas instalações", acrescentou a mesma fonte, que pediu anonimato.

Azov é uma cidade com pouco mais de 80 mil habitantes localizada na região de Rostov, adjacente às repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, anexadas pela Rússia em setembro de 2022.

A Ucrânia declarou as refinarias de petróleo e os depósitos de combustível na retaguarda russa como alvos prioritários e os ataques reduziram a produção na Rússia.

Leia Também: Kyiv reivindica ataque a refinaria de petróleo na Rússia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório